“Todo o poder emana do povo”, diz o parágrafo único do artigo 1 da Constituição. Democracia depende de levarmos a Constituição a sério.


Em um mundo perfeito, a política é feita de ideologia. Todos os integrantes de um sistema político teriam suas ações baseadas em valores morais defendidos pelas siglas, e suas candidaturas a cargos públicos teriam o objetivo de colocar esses mesmos valores em prática, de forma a que a sociedade e todos os seus membros pudessem viver em uma harmonia de deveres e direitos individuais e coletivos. Mas a política está longe de ter valores e ideologias para um país melhor e mais justo. Atualmente, especialmente no cenário brasileiro, a política está envolvida em um grande jogo de forças, onde o desejo de melhorar a vida do cidadão dá lugar a uma perigosa ambição de querer o poder acima de tudo, sobretudo acima de ideologias partidárias. E entra ano, sai ano, entra governo, sai governo, e as coisas não mudam. Sempre se acha uma forma de dar o famoso jeitinho brasileiro para deixar a política a seu próprio favor. E temos de tudo: alteração de meta fiscal, aprovação de aumentos feita a toque de caixa e criação de partidos feita por condenados na Justiça com o objetivo de fazer um bloco parlamentar e pleitear espaços no Congresso. E por mais que a política esteja cada vez mais na roda de conversas dos brasileiros, ela ainda não é levada a sério. “Ah, mas todos os partidos são iguais”, “Político é tudo ladrão”, “Pagando a minha Bolsa-Família está tudo certo” não podem ser argumentos para quem quer ver o seu País no rumo certo. É preciso participar, se informar, pesquisar os trabalhos dos governos federal, estadual e municipal. Não se contente com pouco. Se precisar protestar, proteste, não se acanhe. Mas não proteste à toa, contra coisas inevitáveis. É preciso levar a política a sério, mas de forma apartidária, sem mesquinharias. Não pense que só porque o político X do partido Y o ajudou naquela vez em que precisou de uma carona que ele é a solução para os problemas da sua cidade, estado ou país. Fique atento a “políticos papagaios”, que ficam de poleiro em poleiro em busca do seu lugar ao sol. Procure sempre o bem do coletivo, não se deixe enganar por promessas vãs e pesquise. Próximo ano teremos eleições, pense bem no país que quer deixar para os seus filhos. Todos nós podemos fazer a nossa parte. Luto por um país onde a política possa ser levada a sério.

Política levada a sério!!!


 

Pesquisar este blog

Jurídico de Raquel Lyra vai à Polícia Federal e Procuradoria Eleitoral para garantir atuação da PF nas eleições.

       A coordenação jurídica da Coligação Pernambuco Quer Mudar (Federação PSDB -Cidadania e PRTB) denunciou à Polícia Federal e à Procurad...