Jurídico de Raquel Lyra vai à Polícia Federal e Procuradoria Eleitoral para garantir atuação da PF nas eleições.

 


    A coordenação jurídica da Coligação Pernambuco Quer Mudar (Federação PSDB -Cidadania e PRTB) denunciou à Polícia Federal e à Procuradoria Regional Eleitoral uma suposta determinação da Secretaria de Defesa Social de Pernambuco (SDS) para que, em caso de crimes eleitorais neste domingo de Eleição (02/10), apenas ocorrências envolvendo candidatos, por determinação superior, sejam remetidas à Polícia Federal.

    Segundo o advogado Yuri Coriolano, “a determinação da Secretaria de Defesa Social contrasta com a Constituição Federal, com o Código Eleitoral e Resoluções do TSE a respeito da atribuição suplementar da Polícia Judiciária Estadual”, explica.

    A Associação dos Delegados de Polícia de Pernambuco (Adeppe) também se manifestou sobre o episódio, orientando que seus associados encaminhem todos os casos de crimes eleitorais à PF e não somente aqueles que envolvam candidatos.

    Raquel Lyra começou a sexta-feira visitando a comunidade do Bode, no Recife.

Distribuir santinho no dia da eleição é crime? Veja regras e saiba quem pode ser preso no dia da eleição.



    Neste domingo (2), vai acontecer o primeiro turno das eleições gerais de 2022. Os brasileiros vão votar para presidente, governador, senador, deputado federal e deputado estadual.

    Para que o momento aconteça com tranquilidade, é preciso ficar atento para as regras que os eleitores deverão seguir no dia da votação. Veja abaixo o que é crime no dia da eleição.

PODE PANFLETAR NO DIA DA ELEIÇÃO?

    De acordo com a Justiça Eleitoral, é proibido distribuir santinhos na seção eleitoral. No entanto, é permitido usar pelas de vestuário e acessórios, portar bandeiras também será permitido.

    Quem for autuado realizando boca de urna pode cumprir de seis meses até um ano de prisão ou trabalho comunitário pelo mesmo período, além de multa.

OUTROS CRIMES ELEITORAIS

 - Portar telefones, máquinas fotográficas e filmadoras dentro da cabina de votação - Até dois anos de detenção;

 - Realizar comício, carreata, propaganda de boca de urna, uso de amplificadores de som ou alto-falantes - Pena de seis meses a um ano ou trabalho comunitário;

 - Compra e venda de votos - Pena de até quatro anos e pagamento de multa. O candidato também pode ter o registro ou diploma cassados;

 - Aglomeração de eleitores com intuito de intimidar outros eleitores ou fraudar eleição - Pena de quatro a seis anos e pagamento de 200 a 300 dia-multa;

 - Abandono do serviço eleitoral - Pena de até dois meses de detenção e multa;

 - Provocar desordem que atrapalhe o trabalho eleitoral - Punição de até dois meses e multa;

 - Tentar violar o sigilo do voto - Pena de até dois anos de detenção;

 - Tentar votar mais de uma vez ou no lugar de outra pessoa - Detenção de até três anos;

 - Caluniar candidato em propaganda eleitoral, mesmo no dia da eleição - Detenção de seis meses a dois anos e multa.

PANDEMIA: Aliança Global de Vacinas alerta que mundo deve se preparar para novas variantes perigosas.


    O presidente da Aliança Global para Vacinas e Imunização (GAVI), José Manuel Durão Barroso, advertiu que apesar da pandemia parecer estar no final, a Covid-19 pode ser um prognóstico de futuras calamidades e à medida que os governos lançam as novas doses de reforço, o mundo deve se preparar para uma forte crise e o possível surgimento de novas variantes perigosas. “Se os líderes globais não criarem mecanismos equitativos para responder antes da próxima grande crise, os países de baixo rendimento e os grupos de alto risco pagarão novamente o preço mais alto. Após dois anos e meio de bloqueios, quarentenas e máscaras, milhões de pessoas em todo o mundo voltaram às suas vidas normais. Mas, de várias maneiras, esse novo senso de normalidade pós-pandemia é enganoso. Vencer não marcará o fim da nossa atual era de instabilidade global, mas sim o fim do começo", afirmou Barroso.

    Além disso, Durão Barroso destacou que a "batalha" contra a Covid ainda esta longe de terminar e sublinhou que somente este ano foram infetadas mais pessoas do que no conjunto dos dois anos anteriores, embora tenha sido registrada uma redução significativa na taxa de mortalidade. “A epidemia provocou em 2022 mais de um milhão de mortes. E mesmo que a Covid desapareça em breve, não se pode voltar ao status quo pré-pandêmico”, acrescentou.

    O dirigente da GAVI e atual presidente do banco Goldman Sachs International, que também é ex-presidente da Comissão Europeia e ex-primeiro-ministro de Portugal, avalia que no mundo pré-pandemia, governos e comunidades estavam lamentavelmente mal preparados, não apenas para um patógeno mortal, mas ainda para uma confluência explosiva de crises políticas e econômicas. “Se continuarmos a ver o fim desta pandemia como o nosso único objetivo, o novo normal será tão frágil quanto o antigo. Nesse sentido, os líderes globais devem reconhecer que, longe de ser uma exceção, a pandemia pode ser um prenúncio. E, mesmo que a Covid continue a se espalhar, a probabilidade de outra pandemia aumenta 2% a cada ano e a ameaça de novas endemias é apenas uma das diversas catástrofes iminentes, que incluem mudanças climáticas, guerra e insegurança alimentar, conspirando para que a estabilidade social e econômica se mantenha como uma coisa do passado. Simplificando, o mundo não está preparado. Tal como demonstraram a Covid e as alterações climáticas, os mais vulneráveis são os primeiros a serem afetados", alertou Barroso.

    No entanto, a GAVI salientou que apesar dos imensos desafios, a criação do Acesso Global à Vacina Covid-19 (Covax) tem sido notavelmente bem-sucedida. Até agora, a Covax já entregou mais de 1.750 milhões de doses de vacina em 146 países. Destes, 1.500 milhões foi para 92 países de baixo rendimento, permitindo atingir uma taxa de 20%, o suficiente para proteger os grupos de maior risco. Mas para Durão Barroso na próxima vez que o mundo enfrentar uma nova crise global, os líderes terão de agir de forma mais rápida e decisiva. "Porém desenvolver uma resposta global adequada também requer uma mudança de mentalidade. Mesmo agora, enquanto os líderes do G20 tentam descobrir como preparar o mundo para futuras pandemias, não há propostas pormenorizadas sobre como poderão as economias mais pobres do mundo obter vacinas. Preparar-se para isso precisa ser o nosso novo normal", concluiu.

Lula tem 47% contra 37% de Bolsonaro, aponta pesquisa Exame/Ideia.

 


    Pesquisa Exame/Ideia, divulgada hoje, mostra o ex-presidente Luiz Inácio da Silva (PT) na liderança com 47% das intenções de voto, contra 37% de Jair Bolsonaro (PL). Em relação ao último levantamento, feito no mês passado, o petista cresceu três pontos percentuais, enquanto Bolsonaro cresceu um ponto. Os dados são da pesquisa estimulada, na qual os participantes são apresentados a uma lista de candidatos.

    Em terceiro lugar figura o ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT), com 6% das intenções de voto – três pontos a menos do que no mês passado. Simone Tebet (MDB), por sua vez, subiu um ponto e alcançou 5% das menções. Os demais presidenciáveis alcançaram menos de 1%. Brancos e nulos foram 1%, enquanto 3% dos participantes disseram estar indecisos. Em relação aos votos válidos, Lula alcançou 49% e se aproximou de uma possível vitória em primeiro turno.

    O levantamento ouviu 1.500 eleitores entre os dias 23 e 28 de setembro, por telefone, e está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-09782/2022. A margem de erro é de três pontos percentuais, com índice de confiabilidade de 95%.

    Rejeição

    Outro dado da pesquisa é que a rejeição ao governo de Bolsonaro é de 43%. “Jair Bolsonaro vai para esta eleição como o pior presidente avaliado desde a redemocratização. Todos os pares que tentaram a reeleição chegaram com popularidade majoritariamente alta. É uma novidade eleitoral no Brasil ter um incumbente em um cenário tão frágil de primeiro turno”, disse o fundador do instituto Ideia, Maurício Moura.

     Além disso, 85% dos eleitores disseram ter o seu voto consolidado, e 63% querem que a disputa seja liquidada ainda no primeiro turno.

Serei “detector de mentiras” de Lula, diz Moro sobre debate.



    O ex-juiz Sergio Moro (União Brasil-PR) afirmou, hoje, que será o “detector de mentiras” de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) durante o debate da TV Globo, que foi realizado às 22h. Em tom de ironia, o candidato ao Senado pelo Paraná afirmou querer ver como o petista se sairá em perguntas sobre corrupção. As informações são do portal Poder360.

    “Hoje vou acompanhar o debate da Globo. Serei o detector de mentiras do Lula. Vamos ver como ele vai encarar as perguntas sobre corrupção em seu governo. A cada mentira do Lula, estarei aqui pra trazer a verdade. Tenho experiência”, publicou Moro em seu perfil no Twitter.

    Em agosto, quando Lula foi sabatinado pelo Jornal Nacional, Moro fez uma proposta semelhante. “Espero que Lula seja perguntado com firmeza no Jornal Nacional sobre Mensalão, Petrolão, triplex e Atibaia. Se precisarem de ajuda, sou voluntário. Tenho experiência”, disse na ocasião.

Debate na Globo tem batalha de direitos de resposta.

 


    O debate na TV Globo, na noite de quinta (29) para sexta-feira (1º), que reuniu sete candidatos à Presidência da República teve batalhas de direitos de resposta, acusações de corrupção e discussões sobre pandemia, educação, fome e desmatamento. Participaram do debate os candidatos:

Ciro Gomes (PDT)

Felipe D’Avila (Novo)

Jair Bolsonaro (PL)

Lula (PT)

Padre Kelmon (PTB)

Simone Tebet (MDB)

Soraya Thronicke (União Brasil)

    Seguindo a lei eleitoral, foram convidados os candidatos de partidos com representação no Congresso Nacional de, no mínimo, cinco parlamentares e sem impedimento na Justiça, seja eleitoral ou comum.

    Pelas regras do debate, em todos os quatro blocos, os candidatos fizeram perguntas entre si. De acordo com ordem definida por sorteio, um candidato escolhia para quem gostaria de fazer a pergunta, entre aqueles que ainda não tinham respondido no bloco.

    Direitos de resposta

    O embate entre Lula e Bolsonaro, candidatos mais bem-posicionados nas pesquisas de opinião até aqui, começou logo no primeiro bloco de perguntas. Bolsonaro foi perguntado pelo candidato Padre Kelmon (PTB) sobre a manutenção de programas sociais e sobre os riscos de um retorno da esquerda. Na resposta, fez diversas críticas aos governos Lula, entre 2003 e 2010.

     “Nós não podemos voltar à fase que éramos há pouco tempo, onde era uma cleptocracia, a roubalheira imperava no nosso país. O governo Lula foi o chefe de uma grande quadrilha, dezenas de delatores devolveram R$ 6 bilhões para pegar uma pena menor. Não podemos continuar no país da roubalheira”, disse Bolsonaro.

     Lula obteve direito de resposta e, ao usá-lo, devolveu as críticas a Bolsonaro. “Ele falar que eu montei quadrilha, com a quadrilha da rachadinha dele que ele decretou sigilo de 100 anos, com a rachadinha da família do Ministério da Educação com barras de ouro? Ele, falar de quadrilha comigo? Ele precisava se olhar no espelho e saber o que está acontecendo no governo dele. Saber o que foi a quadrilha da vacina, o oferecimento de US$ 1 por cada vacina importada. Isso não sou eu que disse, é a CPI que está dizendo”, disse Lula.

    Neste momento, Bolsonaro pediu novo direito de resposta, que foi concedido. “Mentiroso. Ex-presidiário. Traidor da pátria. Que rachadinha? Rachadinha são teus filhos roubando milhões de empresas após a tua chegada ao poder. Que CPI é essa, da farsa, que você vem defender aqui? O que achou ao meu respeito? Nada. Que dinheiro de propina? Não tenho propina”, disse Bolsonaro.

      Em seguida, Lula também pediu e também obteve mais uma vez o direito de resposta. “Eu vou fazer uma coisa para você [Bolsonaro], vou fazer um decreto acabando com o seu sigilo de 100 anos. Para saber o que tanto você quer esconder por 100 anos. Para saber o que esse homem esconde por 100 anos. E eu vou parar por aqui, porque quero que os outros participem do debate. O presidente, quando aparecer por aqui, por favor minta menos”, disse Lula.

    Em outro momento do debate, Bolsonaro escolheu fazer uma pergunta para Tebet. Ele questionou a candidata sobre o assassinato, em 2002, do ex-prefeito de Santo André Celso Daniel, que era do PT. Bolsonaro chamou Lula de “mentor do crime”. Tebet lamentou que esse tema tenha sido trazido ao debate, em vez de propostas para o país.

    “Eu acho que falta ao senhor coragem de perguntar isso ao candidato do PT, que, segundo o senhor é envolvido, que está aqui. Por que não pergunta para o candidato Lula sobre esse assunto? E vamos tratar do Brasil. Vamos tratar dos reais problemas”, criticou Tebet.

    Diante da acusação de Bolsonaro, Lula pediu e obteve direito de resposta. “Estou incomodado de pedir toda hora direito de resposta. Mas é que não é possível conviver com alguém com a cara de pau. Presidente, não é possível. Primeiro, o Celso Daniel era meu amigo. O Celso Daniel era o melhor gestor público que este país teve. Ele foi chamado da prefeitura para coordenar o meu programa de governo de 2002”, disse o ex-presidente.

    Quando foi sua vez de responder, a candidata Soraya Thronicke lamentou a troca de direitos de resposta entre Lula e Bolsonaro. “Enquanto eles brigam, a boiada passa. Enquanto eles brigam, nos distraindo, o Brasil passa fome, o Brasil ainda encara escândalos de corrupção”, disse Soraya.

População da Metropolitana comprova crescimento de Raquel Lyra.

 


     A dois dias do primeiro turno das eleições, a candidata ao Governo de Pernambuco, Raquel Lyra (PSDB), comprovou o crescimento da sua campanha no Mercado de Afogados, Zona Oeste do Recife, e na comunidade do Coque, na área central do Recife, onde esteve nesta quinta (29). A candidata a vice-governadora, Priscila Krause, e o candidato ao Senado, Guilherme Coelho, acompanharam a programação.

    “Levamos uma mensagem de esperança e confiança que, se Pernambuco vai mal, é tempo também de oportunidade e de mudança. Temos sentido nas ruas uma receptividade muito grande e o povo de braços abertos”, falou Raquel, ao fazer um balanço da campanha.

    A candidata também apresentou propostas do seu Plano de Governo para empreendedores, como o Bora Empreender!, que vai ajudar o pequeno e médio empreendedor com capacitação, e o Facilita Pernambuco, que vai desburocratizar o acesso ao crédito.

    “Vamos transformar Pernambuco em uma terra de oportunidades. Vamos tirar Pernambuco do topo do desemprego e da informalidade e gerar oportunidades para a nossa gente, sobretudo para quem é empreendedor”, acrescentou Raquel.

    Também estiveram na agenda o candidato a suplente de senador, Fred Loyo; os candidatos a deputado estadual, Alcides Cardoso, Léo Salazar, Ane Ebrahim e Coronel Basilio; a candidata a deputada federal, Larissa Caló; o presidente estadual do Cidadania, João Freire, e o ex-vereador do Recife, Jayme Asfora.

Socorro Pimentel tem mais uma derrota na Justiça Eleitoral, onde determina exclusão de vídeo com Fake News contra Roberta Arraes.

 



    Na tarde desta quinta-feita (29), a ex-deputada Socorro Pimentel sofreu mais uma derrota na Justiça Eleitoral de Pernambuco.

    Desta vez, foi determinado pelo TRE a exclusão de mais um vídeo que traz Fake News contra a deputada estadual, Roberta Arraes.

    O processo de n° 0603292-92.2022.6.17.0000 determina que sejam imediatamente deletados do Facebook e Instagram.

    Essa é a segunda derrota da ex-deputada Socorro Pimentel na justiça eleitoral, que não cansa de divulgar notícias falsas contra a deputada Roberta Arraes na internet.

    Com isso todas as pessoas que estão compartilhando esse vídeo Fake news deverão ser multados e penalizados pela Justiça eleitoral.

Ex-vereador de Jaboatão, Dodó da Chave, realiza grande encontro em apoio a Eriberto Medeiros em Cavaleiro.

 


    Um grande encontro em Cavaleiro - Jaboatão, na noite dessa quinta-feira (29), reuniu centenas de pessoas na casa do ex-vereador de Jaboatão, Dodó da Chave, em apoio a candidatura do deputado Eriberto Medeiros para Federal.

    No encontro, o ex-vereador Dodó da Chave, falou sobre a trajetória de Eriberto Medeiros. “Um amigo que sempre esteve ao meu lado e ao lado do povo de Jaboatão e de Pernambuco. Um parlamentar pronto para escutar as demandas das comunidades e isso é algo fundamental para apoiá-lo. Tenho certeza que Eriberto Medeiros será vitorioso nesta campanha”, falou com otimismo.

    Por sua vez, Eriberto Medeiros agradeceu todo o apoio que vem recebendo do ex-vereador. “Eriberto Medeiros tem feito reunião dia e noite em sua casa pra falar sobre a nossa história, sobre o nosso trabalho em defesa das comunidades e isso tem sido muito importante. Ele foi um vereador ligado às comunidades e tem o sonho de ser vereador nas próximas eleições e tenho certeza que com todo o seu trabalho vai conseguir realizar mais esse sonho. Conte comigo também nesta luta”, disse.

    Durante o encontro, o líder político de Cavaleiro, Marcos Lima, ressaltou que pela primeira vez na história o povo de Cavaleiro terá um deputado federal que realmente trabalhe por nosso distrito. “Hoje, Dodó da Chave, dá um passo importante para fazer história em Cavaleiro, trazendo o nome de Eriberto Medeiros como deputado federal, ele que sempre trabalhou por Jaboatão, essa parceria será vitoriosa, tanto em 2022, como 2024.”, disse.



Apresentadora desmaia durante debate na TV Jornal.

 


    A apresentadora da TV Jornal Anne Barreto, que mediava o debate entre os candidatos a governador de Pernambuco, há pouco, desmaiou durante a transmissão. Enquanto o candidato Danilo Cabral (PSB) respondia uma pergunta, se ouviu um barulho no estúdio e os candidatos saíram dos seus postos para socorre-la.

    Apresentadora teve uma indisposição, sendo atendida e passa bem.

Crescimento de Raquel Lyra (PSDB) é destaque no último guia.




    Exibido nesta quinta (29), o último programa eleitoral da candidata ao Governo de Pernambuco, Raquel Lyra (PSDB), destaca que a postulante subiu quatro pontos na pesquisa eleitoral Ipec, e se isola no segundo lugar da disputa, com 15% das intenções de voto.

    A peça reforça que Raquel Lyra é a mais competitiva para vencer Marília Arraes no segundo turno. “É preparada, delegada, deputada, a prefeita que mudou Caruaru... É Raquel”, diz o texto que relembra um pouco da trajetória da candidata.

    “Eu tô pronta para fazer de Pernambuco uma terra de oportunidades e fé no futuro. E nós vamos fazer isso juntos. No domingo, vote Raquel governadora, 45”, afirma Raquel Lyra.

“Agora é no segundo turno”, afirma Raquel Lyra 45, após debate.

 




    Na TV Jornal, Raquel se destaca como a única candidata a participar de todos os debates.

    O debate realizado pela TV Jornal, no final da manhã desta quinta-feira (29), deu uma nova oportunidade para a população de Pernambuco conhecer as propostas de Raquel Lyra.

    Ao longo de todos os debates que participou, ao contrário de Marília Arraes, que faltou a todos os sete realizados, Raquel assumiu vários compromissos, a exemplo da construção de cinco maternidades, abertura de 60 mil novas vagas de creche, restaurantes populares fixos e móveis em todo o estado, redução da violência, apoio ao empreendedorismo com crédito popular, programa Mães de Pernambuco com um auxílio de R$ 300 mensais, geração de empregos e o maior programa de qualificação profissional da história, dentre muitos outros.

    Raquel Lyra também mostrou que tem preparo, experiência e resultados concretos que transformaram a vida das pessoas. Prefeita de Caruaru eleita e reeleita, deputada estadual por dois mandatos, secretária de Infância e Juventude, delegada da Polícia Federal e procuradora do estado, Raquel deixou claro que para cada desafio que enfrentou na vida se preparou, e que está pronta para ser a primeira mulher eleita governadora de Pernambuco.

    Em sua mensagem final, Raquel convocou as pernambucanas e pernambucanos a multiplicar votos no melhor projeto para o futuro de Pernambuco. “Estamos há três dias da eleição. E eu quero agradecer a todos e a cada um que nos recebeu ao longo de toda essa caminhada. Eu trago aqui uma mensagem de esperança. É possível transformar a vida do nosso povo para melhor, com seriedade, com honestidade e compromisso. Faço uma grande convocação para você que acredita que sou instrumento da transformação que Pernambuco precisa, gerando oportunidades, sem deixar ninguém pra trás”, concluiu.

‘Marília Arraes precisa falar do seu vice, investigado pela Polícia Federal’, dispara Raquel Lyra.

 


    A candidata do PSDB ao Governo de Pernambuco, Raquel Lyra, lembrou que o postulante a vice-governador na chapa de Marília Arraes (SD), Sebastião Oliveira (Avante), foi secretário de Transportes do governador Paulo Câmara (PSB) e, inclusive, chegou a ser investigado pela Polícia Federal por suspeita de envolvimento em um esquema de corrupção na pasta.

    “Marília Arraes esconde o nome do seu vice, pois ele foi secretário de Transporte de Paulo Câmara por mais de três anos, responsável pelas estradas de Pernambuco. Investigado pela Polícia Federal pelo uso indevido de R$ 60 milhões em razão da obra do contorno da BR-101“, disparou a tucana.

    Por outro lado, Raquel Lyra destacou os predicados da própria postulante a vice, Priscila Krause (CID), deputada estadual conhecida por ter atuação combativa na fiscalização dos recursos usados pelo governo estadual e Prefeitura do Recife. “Temos a oportunidade de ser as duas primeiras mulheres da história do Brasil a governar um Estado. Somos ficha limpa”, completou.

    Raquel Lyra complementou: “Eu tenho ao meu lado Priscila Krause, deputada ficha limpa. Operação da Polícia Federal com a gente, só quando eu fui delegada. Com a gente, é trato de maneira correta do dinheiro público“, frisou.

Presidente do Partido Liberal, Valdemar Costa Neto, divulga documento com acusações de fraude pelo TSE.



    O Partido Liberal (PL), partido do presidente Jair Bolsonaro, divulgou nesta quarta-feira, 28, um documento em que aponta, sem nenhum tipo de evidência, que as urnas eletrônicas podem ser fraudadas por servidores do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A tentativa de colocar em dúvida a legitimidade da Justiça Eleitoral acontece a quatro dias do primeiro turno da eleições. De acordo com as pesquisas de intenção de voto, Bolsonaro está atrás do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que tem chance de ganhar a disputa já no próximo domingo, 2.

    No documento intitulado “Resultados da Auditoria de Conformidade do PL no TSE”, o partido repete acusações que são constantemente feitas por Bolsonaro. “Somente um grupo restrito de servidores e colaboradores do TSE controla todo o código fonte dos programas da urna eletrônica e dos sistemas eleitorais. Sem qualquer controle externo, isto cria, nas mãos de alguns técnicos, um poder absoluto de manipular resultados da eleição, sem deixar qualquer rastro”, diz a legenda do Centrão. Diferente do que diz a legenda, não há poder absoluto para mudar os resultados das urnas.

    Em maio, o ex-ministro do TSE Tarcísio Vieira, que trabalha para o PL, adotava discurso diferente e havia descartado tentar qualquer tipo de interferência no sistema eletrônico da urna. “O que pode ser discutido é metodologia. É evidente que ninguém quer a fórmula da Coca-Cola e não faz sentido abrir isso para quem quer que seja, mas fiscalização é algo que deveria ser estimulado em alto grau”, afirmou em entrevista ao Estadão.
    
    Os ataques ao TSE contrastam com sinalizações feitas pelo presidente do próprio PL, Valdemar Costa Neto. O dirigente partidário disse nesta quarta que a sala onde os votos da eleição são totalizados no TSE “não é mais secreta”. A fala contraria o discurso de Bolsonaro, que já disse diversas vezes, sem provas. que ninguém pode ter acesso à área do TSE onde os votos são somados antes da divulgação.

    O partido contratou o Instituto Voto Legal para auditar a eleição. A legenda, no entanto, não compareceu ao TSE para fazer a inspeção dos códigos da urna, como estava aberto pelo tribunal a todos os partidos. De acordo com o PL, a ideia é realizar a fiscalização de todas as fases da votação, apuração e totalização dos resultados da eleição. “A metodologia escolhida busca, sempre, a colaboração construtiva com a alta direção do TSE, porque quem audita constrói valor para a organização auditada”, consta no documento.

    O partido de Bolsonaro disse ainda que divulgou o texto porque não conseguiu uma nova reunião com o TSE para tratar sobre o assunto. Apesar disso, Valdemar Costa Neto esteve duas vezes nesta semana com o presidente do TSE, Alexandre de Moraes. “Não obstante a urgência e a gravidade das evidências encontradas, o TSE não respondeu, até o momento, aos inúmeros pedidos para agendar uma reunião para tratar do tema. Este fato tornou necessária a divulgação dos resultados da avaliação da equipe técnica do PL, sobre os documentos públicos encontrados”. Procurado, o TSE ainda não se manifestou.

Agência Estado.

Oitenta bandeiras de campanha política e caixa de som são aprendidas na orla do Recife pela Justiça Eleitoral.

 


    Oitenta bandeiras de candidatos e partidos foram apreendidas pelas equipes do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Pernambuco, na orla de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife. Na ação, também foi recolhida uma caixa de som usada em campanha política.

    A Justiça Eleitoral informou, nesta segunda (26), que a operação contra a propaganda irregular ocorreu na tarde de domingo (25).

    Segundo o TRE-PE, candidatos e partidos políticos têm descumprido as normas eleitorais. O tribunal detalhou as proibições de campanha política na orla.

    "Em toda a extensão da orla e no calçadão do lado da praia da Avenida Boa Viagem, inclusive o que adentra em Brasília Teimosa, bens de uso comum onde são realizadas diversas atividades de forma massiva pela população, fica vedada a veiculação de propaganda de qualquer natureza, inclusive a aglomeração de militância portando bandeiras ou distribuindo material gráfico", informou o comunicado do tribunal.

Eriberto Medeiros recebe apoio da Associação dos Profissionais do Magistério do Colégio da Polícia Militar.

 


    Na semana final da campanha, o candidato a deputado federal Eriberto Medeiros (PSB) recebeu mais um importante apoio oriundo das forças de segurança pública do Estado. Na terça-feira (27/09), a Associação dos Profissionais do Magistério do Colégio da Polícia Militar de Pernambuco (APM-CPMPE) esteve no gabinete do deputado para declarar apoio ao seu projeto rumo à Câmara Federal em 2023.

    Essa confirmação acontece após um processo de escuta realizado pelo deputado, visitando diversas unidades e operativas das forças de segurança pública, onde pôde contribuir diretamente para implantação de um Colégio da Polícia Militar em Caruaru. Além disso, o deputado também tem atuado para ampliação da escola em outras regiões do Estado, de forma que também possa ofertar vagas para filhos dos integrantes de outras corporações, como Polícia Civil, Penal e Científica.

    O apoio da APM-CPMPE é mais uma representação da segurança pública que se soma ao projeto do deputado Eriberto Medeiros. Antes, também abraçaram a candidatura a Associação dos Comissários de Polícia (ACOMP-PE), Sindicato dos Policiais Penais (Sipolpen-PE), a Associação dos Praças de Pernambuco (ASPRA-PE), além de nomes importantes do segmento, como os ex-presidentes do Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol-PE) Cláudio Marinho e Sérgio Leite, ex-deputado estadual.

Jarbas Filho realiza ato histórico com "jarbistas" no Recife.

 


    Candidato reuniu centenas de apoiadores da época do seu pai, Jarbas Vasconcelos.

    Em reta final de campanha, o candidato a deputado estadual Jarbas Filho (PSB), reuniu, na última terça-feira (27), centenas de apoiadores para um bate-papo no Recife.

    O ato contou com presenças importantes do cenário político, entre elas Berenice, que foi casada com o ex-deputado federal Carlos Eduardo, mais conhecido como "Cadoca"; o ex-deputado estadual, João Braga, assim como Áurea Negromonte, filha do ex-deputado estadual, João Negromonte.

    Muitas das figuras citadas desempenharam um papel relevante na história de Pernambuco. O encontro foi considerado simbólico ao reunir diversas pessoas que, por longas datas, apoiaram às candidaturas do atual senador Jarbas Vasconcelos (MDB).

    "Esse encontro está sendo histórico para todos nós que estamos aqui, pois diversos 'jarbistas' estão reunidos apoiando à minha candidatura. O meu compromisso com vocês não é somente durante a campanha, mas sim de continuar sendo presente em cada município e em cada bairro, durante os quatro anos de mandato. Quero representar renovação e compromisso com os pernambucanos", destacou Jarbas Filho.
    


Presidente da Câmara de Vereadores de Cedro e ex-prefeito do município declaram apoio a Raquel e Priscila.

 


    A cada dia as candidaturas de Raquel Lyra para governadora e Priscila Krause para vice recebem mais adesão por todo o estado, rumo ao segundo turno. Nesta terça-feira (27), o ex-prefeito de Cedro, Antônio Leite (Republicanos), e o presidente da Câmara de Vereadores de Cedro, Miguel Leite (Republicanos), declararam o seu apoio.

    “As propostas de governo dela, a experiência de seus mandatos, seus trabalhos, que a gente acompanha há muito tempo. Fazendo uma comparação, diante do governo que está terminando o mandato, que não tem uma visibilidade boa com o nosso Sertão, a gente aposta num governo novo, que possa ter um olhar mais carinhoso pra nossa região. Precisamos de investimento em infraestrutura, na agricultura familiar, acesso a água, estradas. Raquel conhece de perto essa realidade, já está junto do povo todo dia”, destacou o ex-prefeito Antônio Leite.

    “A gente apoia Raquel para governadora pelas propostas que ela tem para Pernambuco, que são muito boas para o nosso estado e para o município do Cedro também. Tem a questão da água, muito importante para a nossa agricultura Há um canal que tem lá próximo e que pode levar água para a nossa região”, apontou o presidente da Câmara de Cedro, Miguel Leite.

TSE confirma inelegibilidade de Wilson Witzel.

 

   
    O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) manteve por unanimidade, na sessão plenária de ontem, o indeferimento do registro da candidatura de Wilson Witzel (PMB) ao governo do Rio de Janeiro, determinado pelo Tribunal Regional Eleitoral local (TRE-RJ). Com a decisão, fica mantida a inelegibilidade de cinco anos imposta a Witzel em decorrência de condenação em processo de impeachment movido pela Assembleia Legislativa fluminense, que o afastou do governo do estado em 2021 por crime de responsabilidade e improbidade administrativa.

    O ex-governador Wilson Witzel teve o pedido de registro de candidatura ao governo do Rio neste pleito impugnado pelo Ministério Público Eleitoral (MP Eleitoral), por Daniella Monteiro da Silva (PSOL), que concorre à reeleição ao cargo de deputado estadual, e pelo candidato a deputado federal Renan Ferreirinha Carneiro (PSD).

    Ao julgar o pedido, o TRE-RJ apontou que não foram apresentadas certidões criminais e assinalou que a condenação em processo de impeachment inviabiliza a candidatura a este e a qualquer outro cargo eletivo. A Corte Regional ainda destacou que não compete à Justiça Eleitoral revisar as decisões da Assembleia Legislativa fluminense (Alerj), tomadas em decorrência de julgamento conjunto com o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ).

    O relator do processo no TSE, ministro Benedito Gonçalves, ao votar na sessão desta terça, explicou que a inelegibilidade prevista na Lei Complementar nº 64/1990 (a Lei de Inelegibilidade) incide quando a perda do cargo se fundamenta na Lei nº 1.079/1950 ou no Decreto-Lei nº 201/1967, que regulamentam o processo de impeachment. Segundo o ministro, as duas normas são extensões das constituições estaduais e das leis orgânicas dos municípios em matéria de crimes de responsabilidade.

    Gonçalves citou ainda a Súmula TSE nº 41, que estabelece que não cabe à Justiça Eleitoral decidir sobre o acerto ou o desacerto das decisões proferidas por outros órgãos do Poder Judiciário ou por tribunais de contas nos casos em que acarretam inelegibilidade.

    Ele votou pela manutenção da decisão do TRE-RJ, determinando a improcedência do recurso ordinário de Witzel, bem como a cessação imediata dos atos de campanha e do recebimento de recursos do Fundo Partidário e do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC), o chamado Fundo Eleitoral. Os demais ministros seguiram o entendimento do relator na totalidade.

Grupo de oposição de Belém de Maria passa a integrar time de Raquel Lyra

 


    Após o emocionante Giro 45 passando por diversos municípios da Mata Sul e do Agreste pernambucano, no último fim de semana, mais integrantes passam a somar à candidatura de Raquel Lyra ao Governo do Estado. O grupo de oposição de Belém de Maria declarou voto e apoio à ex-gestora de Caruaru.

    “A oposição de Belém de Maria acredita e confia em Raquel Lyra porque nós estamos há 40 anos aguardando a rodovia, entre Belém de Maria e Lagoa dos Gatos, que nunca foi feita. Estamos aguardando a barragem de Panelas e Gatos, que esse governo prometeu e nunca cumpriu. A gente não aguenta mais, todas as vezes que chove, têm essas enchentes que alagam Belém de Maria. Então a gente acredita que, a partir do momento que Raquel se eleger, ela vai concluir essas obras”, afirmou o grupo de oposição.

    Integram o grupo de oposição em Belém de Maria que apoia Raquel: Dr. Ronaldo, candidato a prefeito nas próximas eleições; o vereador Frank Fiscal do Povo (Avante); o ex-vereador Irmão Toinho e sua esposa, a vereadora Irmã Sandra, além da liderança política Val Areia.

Raquel Lyra: “O plano de governo de Marília dá pra ler em dois minutos”

 


    Na sabatina da CBN Recife, candidata falou sobre crescimento da campanha e comparação entre candidaturas

    A candidata ao Governo de Pernambuco, Raquel Lyra (PSDB), participou, nesta quarta-feira (28), da sabatina da CBN Recife, onde voltou a afirmar que eleição é comparação entre projetos e trajetórias. Mostrando ser a mais preparada para transformar a vida dos pernambucanos e das pernambucanas para melhor, Raquel falou sobre o seu plano de governo, construído de forma colaborativa pela população e especialistas, e pediu para que comparem com o de Marília Arraes, marcado pelo pouco conteúdo.

    “O plano de governo de Marília Arraes dá pra ler em dois minutos. Pode folhear, tem quatro páginas. A gente tem 70, e não é porque eu enchi linguiça, não. É porque a gente discutiu, discutiu indicadores, como é que a gente transforma o território. Eu já fiz em Caruaru: como é que a gente faz na educação, como é que a gente transforma a saúde, como é que a gente chega à assistência, como é que a gente faz em infraestrutura, tudo está colocado lá. É claro que nós estamos abertos para ouvir sugestões o tempo inteiro e poder aprimorar tudo aquilo que a gente está pensando para Pernambuco. Mas o jogo da eleição ele é um jogo de comparação”, destacou Raquel.

    Raquel Lyra falou também sobre o desejo de Pernambuco em ter uma governadora mulher, e uma que está perto do povo e debatendo as dificuldades do estado. “Está muito claro que essa disputa é uma disputa de duas mulheres, mas não se pode eleger uma mulher governadora por conta de seu sobrenome, que foge dos debates. A gente precisa ter alguém que consiga ter a capacidade de organizar a casa, de ouvir as pessoas. De transformar sonho em projeto e projeto em realidade, que transforma a vida de gente. Foi isso que eu fiz ao longo da minha vida inteira e me preparei para cada passo que dei”, afirmou.

    Raquel Lyra lembrou que é servidora pública desde os 20 anos e que, enquanto gestora de Caruaru, adquiriu experiências essenciais para transformar também Pernambuco. “Tive a oportunidade de exercer diversas funções, mas aprendi mesmo sendo prefeita da minha cidade, ali naquele chão, enfrentando a adversidade todo dia. A gente conseguiu mudar para melhor a vida de nossa gente, o que é reconhecido por premiações. Porém, mais do que premiações, pelos depoimentos e pela felicidade do nosso povo. Então eu quero ser governadora de Pernambuco, não por um cargo, mas para poder dar a minha contribuição para fazer de Pernambuco um estado melhor para viver muito bem viver”, finalizou a candidata.

Candidato oficial de Bolsonaro a Deputado estadual, Abimael Santos, deverá ser o deputado mais votada na história da direita de Pernambuco.

 



        Abimael Santos, candidato oficial de Bolsonaro a deputado estadual em Pernambuco, deverá ser o deputado estadual da direita em Pernambuco.

    "Preciso ter uma votação expressiva, é muito importante, pois me confere mais legitimidade para trabalhar por todos nós. Agradeço antecipadamente a cada cidadão que confiar em mim. Deus há de me ajudar a fazer tudo que tenho em mente e mais um pouco!!! Obrigado presidente Bolsonaro por confiar essa missão." disse Abimael Santos.

“Gostaria que Marília dissesse três coisas que fez como secretária. Apenas três”, questiona Danilo, no debate da TV Globo.

 


    Em um dos debates mais importantes da TV, o candidato Danilo Cabral questionou a adversária Marília Arraes, no encontro promovido pela TV Globo, na noite desta terça-feira (27), quais foram as realizações feitas por ela durante as oportunidades em que exerceu cargos na Prefeitura do Recife e no Governo de Pernambuco. Danilo lembrou que a postulante do Solidariedade, que faltou o sexto encontro dos candidatos, foi secretária da Juventude na capital pernambucana e executiva de Juventude no Estado. O socialista pediu que a oponente listasse três feitos em suas experiências públicas. “Eu gostaria que você, Marília, me dissesse três coisas que fez como secretária da Prefeitura ou do Estado. Apenas três”, cobrou, sem evidente resposta, devido à falta no programa.

    Pelas regras do debate da TV Globo, Danilo indagou o adversário João Arnaldo a opinião da reiterada postura de Marília de faltar debates com os candidatos a governador. “Eu fico sempre na dúvida se é um ato de medo ou despreparo, de quem não tem propostas para discutir o futuro de Pernambuco. Por que ela não se apresenta? Qual é o medo que ela tem para debater?”, questionou o socialista ao oponente do PSOL.

    Se dirigindo aos telespectadores, Danilo comparou o objetivo dos debates entre candidatos com a seleção de trabalhadores, questionando se qualquer pessoa contrataria um funcionário sem promover uma entrevista, analisar o currículo, checar as experiências anteriores e a capacidade técnica das pessoas. “Um debate como esse serve para que o eleitor possa fazer uma avaliação. É um processo de seleção para que cada um e cada uma possa tomar a sua decisão de quem ele quer contratar. Infelizmente, a candidata Marília, mais uma vez, se ausenta. E mais do que isso, ela foge de perguntas que nós fizemos em outros debates, mas que ela não quer responder”, acusou o candidato de Lula.

    Danilo lembrou que a adversária Marília, no Congresso Nacional, faltou ou se absteve de importantes votações, como o da flexibilização do porte de armas, da renegociação das dívidas do Fies e o fura-fila da vacina da Covid-19, pautas ligadas ao bolsonarismo. E questionou: “Será que, porque Marília solicitou dinheiro do Orçamento Secreto, ela faltou a essas votações?", questionou.

PREPARADO: Conheça Jarbas Filho, que deverá ser o fenômeno de votos das Eleições 2022 em Pernambuco.





    Jarbas Filho, é candidato ao cargo de deputado estadual com o número 40156. Natural de Recife - PE, Jarbas de Andrade Vasconcelos Filho nasceu em 12/03/1991 e tem 31 anos de idade. Filho do Senador Jarbas Vasconcelos, Jarbas Filho, se encontra pronto para ser deputado estadual por Pernambuco.

    "Sou filho de Pernambuco, com muito orgulho. Vim ao mundo graças ao amor que um dia uniu minha mãe, Nelma, e meu pai, Jarbas Vasconcelos. Ganhei dele o nome, e, de uma forma inexplicável e mágica, herdei também o amor à nossa terra e à nossa gente. Sim, o nome Jarbas Vasconcelos é muito forte. E mais forte ainda é minha vontade de carregá-lo pela vida, e honrá-lo, assumindo o compromisso de levar adiante o legado do meu pai. Eu sei o quanto o povo pernambucano o ama e reconhece tudo o que ele tem feito, ao longo de sua vida, pelo bem do nosso estado. Eu sei o quanto é importante que eu esteja preparado para arregaçar as mangas e trabalhar, trabalhar, trabalhar.

    Cresci tendo a honra de acompanhar o governador Jarbas em ação; pude sentir de perto o carinho e o respeito que o povo tem por ele; pude aprender com quem mais sabe fazer. E tive a alegria de conviver com pernambucanos honrados como meu pai, apaixonados por nosso estado como eu.

    Estou aqui. Colocando meu nome, minha disposição e meu coração a serviço do meu estado e dos pernambucanos, com ações e projetos efetivos que transformam a vida das pessoas, que dão esperança de dias melhores, que mudam destinos.

    Tenho rodado Pernambuco inteiro. Região Metropolitana, Zona da Mata Sul e Norte, Agreste, Sertão. Ouvindo o desejo das pessoas, do que elas estão esperando para os próximos anos, das reais necessidades dessa gente. E eu digo a você, não espere pouco de mim. Espere muito, exija muito, como eu mesmo tenho exigido, e me preparado.

    Salve a terra dos altos coqueiros! Nova Roma de bravos guerreiros, vamos à luta, conduzidos pelo amor a Pernambuco, imortal, imortal!" Falou Jarbas Filho.

No debate da Globo, enquanto adversários se agridem com acusações pessoas, Raquel Lyra (PSDB) apresenta currículo, propostas, realizações.

 


    A candidata Raquel Lyra se saiu muito bem no debate realizado pela Rede Globo na noite desta terça-feira(27). A Globo como sempre, deu show. Organização e dinâmica do debate foram pontos positivos. Entretanto acertou bastante ao demonstrar frequentemente os locais reservados aos candidatos ausentes. Anderson e Marília não apareceram mais uma vez para apresentar a população suas propostas. Muitos internautas acusaram a dupla de “falta de respeito com os eleitores”.

    A participação que merece nosso destaque primeiramente, é a de Raquel Lyra. Raquel se manteve focada e calma todo tempo, respondeu com muito conhecimento de causa os assuntos a ela perguntados. Questionou pontualmente a cada candidato, situações que hoje são consideradas prioridade em Pernambuco. Delegada da Polícia Federal, Procuradora do estado e Advogada, Raquel demonstrou bastante preparo no debate de maior audiência de do estado. Com currículo invejável a qualquer estudante e profissional do estado, a delegada vinda do agreste mostrou estar pronta para ser a primeira governadora do estado de Pernambuco.

Raquel Lyra sobe 4 pontos percentuais em pesquisa IPEC, se consolida no 2 turno, e é a única que pode vencer Marília Arraes.



    Pesquisa Ipec divulgada há pouco, encomendada pela Globo, mostra que Raquel Lyra (PSDB) subiu 4 pontos percentuais na disputa, com 15% das intenções de voto para o governo de Pernambuco em 2022, quatro pontos percentuais a mais do que no levantamento anterior do instituto, divulgado no dia 21 de setembro.

    Marília Arraes (SOLIDARIEDADE), teve um tímido aumento de um ponto percentual, chegando a 34%. Complementando a pesquisa, Miguel Coelho (União Brasil) e Danilo Cabral (PSB), empatados numericamente com 13%; e Anderson Ferreira (PL), com 11%. No comparativo com a pesquisa divulgada em 21 de setembro, Danilo e Miguel subiram 2%, e Anderson se manteve com o mesmo percentual anterior.

    Intenção de voto estimulada:

    Marília Arraes (Solidariedade): 34% (33% na pesquisa anterior, em 21 de setembro)

    Raquel Lyra (PSDB): 15% (11% na pesquisa anterior)

    Miguel Coelho (União Brasil): 13% (11% na pesquisa anterior)

    Danilo Cabral (PSB): 13% (11% na pesquisa anterior)

    Anderson Ferreira (PL): 11% (11% na pesquisa anterior)

    Pastor Wellington (PTB): 1% (1% na pesquisa anterior)

    Claudia Ribeiro (PSTU): 0% (1% na pesquisa anterior)

    João Arnaldo (PSOL): 0% (1% na pesquisa anterior)

    Jadilson Bombeiro (PMB): 0% (0% na pesquisa anterior)

    Jones Manoel (PCB): 0% (1% na pesquisa anterior)

    Ubiracy Olímpio (PCO): –* (0% na pesquisa anterior)

    Brancos e nulos: 7% (12% na pesquisa anterior)

    Não souberam: 5% (7% na pesquisa anterior)

*A candidatura de Ubiracy Olímpio (PCO) foi indeferida, motivo pelo qual seu nome não foi incluído nesta pesquisa.

    A pesquisa ouviu 1.504 pessoas entre os dias 24 e 26 de setembro em 57 municípios pernambucanos. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos, considerando um nível de confiança de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o código BR-02828/2022.

Edinázio Silva aposta na chapa de federal do PRTB: "Os candidatos não têm grana, mas têm garra".

 


    Mesmo sem dinheiro do fundo eleitoral, tempo de TV e rádio, o presidente estadual do Partido Renovador Trabalhista Brasileiro em Pernambuco (PRTB), Edinázio Silva, afirmou que a sigla vai surpreender nas eleições deste ano.

    "Os candidatos não têm grana, mas têm garra", argumenta o presidente do partido.

    Segundo ele, a candidatura coletiva a deputado federal dos youtubers Charlles e Tiringa tem mais de 80 mil votos, podendo ficar entre os cinco primeiros do estado.

    "Além da candidatura coletiva de Charlles e Tiringa, o PRTB tem Isaac Ramos, da banda gospel Trazendo a Arca, os advogados Paulo Sales e Jorge Marques, o delegado de Exu Casimiro Ulisses e o empresário Seu Vitor, além dos demais candidatos, totalizando 26 nomes na chapa de federal, que superarão o coeficiente eleitoral dos 200 mil votos", afirma Edinázio Silva.

    O líder do PRTB no estado possui um histórico com uma vasta atuação em campanhas eleitorais no papel de estrategista.

    Histórico

    Em 2014 foi ideia de Ednázio formar uma coligação que elegeu um federal com menos de 30 mil votos. Naquele ano foi eleito Kaio Maniçoba, com menos de 29 mil votos.

    Já no ano de 2018 Edinázio foi responsável por fazer uma coligação para eleger o deputado federal e estadual menos votado de Pernambuco, foram eleitos pelo PHS Fernando Rodolfo e Fabrizio Ferraz, com menos votos em todo estado.

Raquel Lyra: “Se o estado é bom para a população, será bom também para os turistas"

 


    A candidata a governadora de Pernambuco, Raquel Lyra (PSDB), esteve na Abav Expo, a maior feira do setor do turismo da América Latina, nesta quinta-feira (21), em Olinda, e destacou que, quando o estado é bom para a população, garantindo, por exemplo, acesso a água e a boas estradas, também será bom para o turista. A candidata esteve acompanhada do suplente de senador, Fred Loyo.

    Segundo Raquel, é necessário estimular população e turistas a conhecerem os destinos do estado. “Vamos atrair o turista estrangeiro e o do resto do Brasil, mas também vamos estimular que as pernambucanas e os pernambucanos conheçam os nossos destinos, como o Forte Orange, o Alto do Moura em Caruaru, o Morro Dois Irmãos de Fernando de Noronha, o Rio São Francisco, as nossas praias maravilhosas. Pra isso, preciso garantir água, saneamento, iluminação e segurança nos destinos turísticos de Pernambuco. Vamos dialogar com donos de hotéis, companhias aéreas, universidades, trabalhadores, prefeituras”, afirmou.

    “O turismo é um dos setores que mais geram emprego e renda no Brasil e no mundo. Mas Pernambuco, apesar de possuir inúmeras belezas naturais, um povo hospitaleiro e uma cultura rica, não está, sequer, entre os dez estados mais procurados pra viagens nacionais”, completou Raquel.

    Para Fred Loyo, é preciso criar melhorias para o trabalho no setor. “A gente precisa avançar na nossa infraestrutura, reduzir a criminalidade e aumentar o diálogo entre governo e iniciativa privada. E é por isso que estou com você. Raquel, você é a governadora que Pernambuco e o turismo querem, porque é a mais preparada pra liderar o nosso estado e trazer os investimentos e empregos que a gente precisa”, observou.

    “É de fundamental importância esse evento para gerar emprego. Vai fazer com que as empresas possam fazer mais investimentos, mais aportes e, com isso, vão ter as contratações. As agências de receptivo irão renovar a frota, isso é fundamental. Agora, o que precisa para o novo governador (a), para os novos gestores do país, é trabalhar a base, é a capacitação. Nisso, a Abav tem um papel importante, que é exatamente capacitar o agente de viagem para vender esse produto”, explicou a vice-presidente nacional da Abav (Associação Brasileira de Agências de Viagens), Fátima Bezerra.

Pesquisar este blog

Jurídico de Raquel Lyra vai à Polícia Federal e Procuradoria Eleitoral para garantir atuação da PF nas eleições.

       A coordenação jurídica da Coligação Pernambuco Quer Mudar (Federação PSDB -Cidadania e PRTB) denunciou à Polícia Federal e à Procurad...