Dr. Mário Filho deseja Feliz Ano Novo aos brasileiros, em especial, os pernambucanos.

 


    Dr. Mário Filho, em nome de todos os nordestinos, em especial, os pernambucanos, deseja um ano novo, repleto de paz, amor, fé e esperança.

    "Mais um ano se encerra, e muitos desafios foram superados, mas um novo ano se iniciará, com novos sonhos e desafios. Para 2022, tenhamos esperança que tudo vai passar, tenham a certeza que como diz o lema: "retroceder-se nunca, desistir jamais", nós iremos entrar em 2022 com mais esperança, fé e com a certeza de um mundo melhor. Juntos, podemos transformar a realidade da nossa nação, resgatando áreas que se encontram completamente sucateadas, como a saúde, educação, assistência social, infraestrutura rural e urbana e desenvolvimento econômico, através de projetos que iremos elaborar junto com a iniciativa pública e privada, buscando o bem comum, melhorando a vida das pessoas." disse Dr. Mário Filho.

    "Lamento profundamente a morte daqueles pernambucanos, brasileiros e tantas outras pessoas que perderam sua vida pela COVID-19 e outras doenças, e que, com fé em Jesus, as famílias desses entes queridos que se foram, tenham forças para dar a volta por cima, e tenham toda certeza, continuarei a lutar e cobrar dos governos municipais, estaduais e federal, políticas públicas mais enérgicas para diminuir o sofrimento dos nosso estimados e amados irmãos em Cristo." complementou.

Mário Filho
O amigo certo das horas incertas



R$ 5,70 bilhões!!! Fundos eleitoral e partidário provoca discórdia no Congresso.

 



    A aprovação pelo Congresso dos valores dos fundos eleitoral e partidário garantiu às legendas brasileiras um montante inédito de recursos públicos no ano eleitoral de 2022. Um total de R$ 5,70 bilhões ficará à disposição dos partidos para o financiamento das campanhas e o custeio das agremiações. Esse valor é a soma das duas reservas financeiras e representa um aumento de 92,5% em relação a 2018, em valores corrigidos pela inflação.

    A distribuição dos recursos públicos entre os partidos é baseada, principalmente, no tamanho das bancadas eleitas na Câmara. Com isso, PSL e PT ficarão com as maiores fatias dos recursos públicos: R$ 604 milhões e R$ 594 milhões.

Orçamento 2022

    Na comparação com 2018, o montante que inclui o Fundo Partidário quase dobrou em termos reais, ou seja, comparando valores atualizados pela inflação.

Social

    O relator do Orçamento de 2022, deputado Hugo Leal (PSD-RJ), citou o gasto social e o tamanho do orçamento federal para justificar o aumento do fundo eleitoral e o patamar de emendas de relator. “É claro que nós entendemos o debate, a discussão e, às vezes, a polêmica que ocasiona, por exemplo, com o fundo eleitoral, que também é ponto porcentual nesse universo de trilhões que estamos discutindo. Tudo isso é passível de debate, mas não podemos perder de vista o que temos para o futuro, o que estamos construindo para o país nesse momento”, disse.

    Representantes de partidos que orientaram contra a votação do Orçamento criticaram a destinação bilionária de dinheiro público para os partidos. “Estamos, mais uma vez, condenando milhões de brasileiros à pobreza e à miséria em virtude do Orçamento de 2022 aprovado pelo Congresso que, lamentavelmente, não foi debatido suficientemente”, disse o deputado Marcel van Hattem (Novo-RS).

    O fundo eleitoral é um valor retirado inteiramente da verba pública (Tesouro Nacional) e destinado aos partidos em anos eleitorais para bancar as campanhas. A utilização de recursos públicos foi aprovada em 2017 pela Câmara após o STF proibir o financiamento empresarial de campanhas políticas.

      As doações empresariais foram vetadas na esteira das revelações da Operação Lava-Jato.

   A distribuição dos recursos públicos entre os partidos é baseada, principalmente, no tamanho das bancadas eleitas na Câmara. Com isso, PSL e PT ficarão com as maiores fatias dos recursos públicos: R$ 604 milhões e R$ 594 milhões.

    Na comparação com 2018, o montante que inclui o Fundo Partidário quase dobrou em termos reais, ou seja, comparando valores atualizados pela inflação.

‘O que vou comer amanhã???’: a luta contra a fome se estende ao Natal no Brasil.





    O relatório “O Estado da Segurança Alimentar e Nutricional no Mundo 2021”, elaborado por várias agências das Nações Unidas, aponta dados alarmantes: quase 50 milhões dos 213 milhões de brasileiros, inclusive crianças, “deixaram de comer por falta de dinheiro ou tiveram uma redução significativa na qualidade e quantidade de alimentos ingeridos” entre 2018 e 2020 - um aumento de 5,2% em comparação com o período anterior analisado, entre 2014 e 2016.

    Os recursos escassos dificultam que ela siga a dieta que precisa para controlar a diabetes. “Precisava de uma alimentação saudável, mas com o que ganho, não dá”, lamenta.

"Carne, só na televisão"

    Marcado por imagens chocantes nos últimos meses de pessoas recorrendo a ossos para se alimentar, o país enfrenta um sério agravamento da miséria.

    Implementado em 2003 pelo governo do ex-presidente Lula (PT), o programa Bolsa Família tirou mais de 3,4 milhões de pessoas da pobreza extrema em 2017, segundo estudo realizado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Em novembro deste ano, foi extinto pelo governo Bolsonaro (PL) para implementação do Auxílio Brasil. Algumas pessoas assistidas pelo programa, afirmam que ainda não recebeu o novo auxílio.

    "A partir de 2016, começou uma redução drástica das políticas de apoio à segurança alimentar. É importante lembrar que o governo Bolsonaro destruiu o Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea). Você pega a política pública que tá dando certo e simplesmente destrói”, explica Rodrigo.

    "Em 2014, quando o Brasil saiu do mapa da fome da ONU, tínhamos mais ou menos 4,5 milhões de brasileiros nessa situação. Em 2020, chegamos a quase 20 milhões", acrescenta.

  “Com a pandemia, começamos a ter uma única refeição no dia porque as coisas estão muito caras”, lamenta essa costureira. "Carne eu só vejo na televisão. Sempre pensamos ‘o que vou comer amanhã?’"

    Para o diretor-executivo da Ação da Cidadania, se todas as políticas públicas contra a fome "estivessem sendo implementadas, não teríamos uma população passando fome e pegando osso no meio da rua".

Jantar Lula & Alckmin, a salada (indigesta) da política nacional.



     O jantar que reuniu Lula, Alckmin e grande elenco da política brasileira deixou uma coisa muito clara: esse negócio de aliança programática é um estado de espírito. Vai à luta com quem te der na telha e está tudo bem. Em outras palavras: não existe mais essa de ficar buscando a combinação exata de goiabada com queijo. Liberte-se. Se o que estiver à mão for goiabada com feijão, vá fundo. Se for queijo com pipoca, bote para dentro e seja feliz. Acabaram-se os preconceitos.

    Nessa nova linha de liberdade e criatividade, vamos aproveitar o fim do ano para entender que a política pode ser leve e casual como um pinto ciscando no lixo. Chega de padrões enrijecidos. Monte você mesmo a sua chapa presidencial. Seguem aqui algumas sugestões, que você pode adotar ou recombinar ao seu gosto. Política é a maior diversão.

    Chapa Lula/Alckmin – Química quase perfeita. Aquela parte que o Alckmin disse que uma nova candidatura presidencial de Lula seria a volta à cena do crime pode perfeitamente ser resolvida de duas formas: ou o ex-governador tucano explica que há crimes e crimes, portanto isso é uma questão de foro íntimo e não é da sua conta, ou anuncia que resolveu acompanhar Lula na volta à cena do crime para dessa vez fazer tudo direito, ou seja, terminar o serviço antes da polícia chegar;

    Chapa Alckmin/Lula – Boa química também, uma sutil variação da chapa anterior. Nesse caso, basta Lula explicar que o neoliberalismo tucano, aquele que segundo o PT arrochou os trabalhadores para engordar a elite, pode tranquilamente ser visto como uma forma de socialismo. É só uma questão de acertar a dose;

    Chapa Moro/Dallagnol – Essa é a chapa da velha renovação. A fórmula é muito simples: embrulha a Lava Jato para presente e sai por aí fazendo charme e piscando o olho para os réus dela, que afinal de contas não são tão maus assim e conhecem um monte de gente descolada que aparece na TV. Tipo assim: o seu capital político é ter prendido o Lula e agora você vai puxar o saco dos puxa-sacos do Lula, porque a vida é um eterno recomeçar. Chapa também conhecida como “adeus, powerpoint”;

    Chapa Doria/Moro – Chapa de centro, onde quer que seja isso. A plataforma é muito simples e clara: antipetismo quando o PT está no poder, bolsonarismo para se dizer contra a esquerdalha e antibolsonarismo para se dizer contra a direitalha. É a chapa da coerência – também conhecida como “chapa lockdown”;

    Chapa Bolsonaro/Mourão – Essa é a chapa te perdoo por te trair. A expectativa do presidente é que seu vice dessa vez seja mais discreto e só forneça manchetes agradáveis aos adversários do governo em caso de extrema necessidade – ou seja, se estiver há mais de um mês sem conseguir a atenção de ninguém. Já a expectativa do vice é que o presidente dessa vez seja um pouco mais bruto nas caneladas para que seu papel de bombeiro seja mais valorizado. A chapa também é conhecida como “lua de mel dos divorciados”;

    Chapa Mandetta/Bolsonaro – Esta seria uma composição estratégica com um objetivo primordial: como vice de Mandetta, o atual presidente o ajudaria com sua experiência consagrada de escolher mal ministros da Saúde. É a chapa conhecida como “tente outra vez”;

    Chapa Ciro Gomes/Cabo Daciolo – Esta é a chapa “no gogó”. Unindo seus dons de salvacionismo instantâneo, a dupla que conecta a velha e a nova política da pregação infinita terá como plataforma central o programa “o mundo é uma garganta” – um projeto ambicioso de capacitação para transformar qualquer cidadão tímido num palestrante compulsivo e inflamado. Também conhecida como chapa “deixa que eu falo”;

    Chapa Marina/Amoedo (ou Amoedo/Marina) – Essa é a chapa mais educada da política nacional. Reúne a mais consagrada presidenciável profissional do país, com o mais promissor presidenciável profissional da nação. Cientistas políticos preveem que Marina e Amoedo permanecerão por muitos e muitos anos como fenômeno sazonal brasileiro mais confiável que as estações do ano. Por serem muito educados, ainda estão decidindo a cabeça da chapa: “Você”. “De jeito nenhum. Você.” “Absolutamente. Você.” “Imagina. Você. Faço questão”;

    Chapa Huck/Datena – Essa é a chapa “democracia de auditório”, também conhecida como “vamos dar uma bagunçada aqui que tá muito parado”;

    Chapa Renan Calheiros/Omar Aziz – Esta é a chapa da vida e da ética, que recebeu do consórcio da imprensa o Oscar de melhor palanque da pandemia. Ainda não tem programa de governo, mas já tem grito de guerra: “Força, Renan!”

Especial Roberto Carlos: com Erasmo Carlos e Wanderleia, a noite é do 'Rei'.

 



    Há mais de quatro décadas o “Rei, Roberto Carlos” não perde a majestade nos especiais de Fim de Ano da TV Globo - a única exceção se deu em dezembro de 1999, ano em que a sua então esposa Maria Rita morreu vitimada por um câncer.

    Mesmo quando vem sob uma reprise de um show realizado por ele em Jerusalém, como ocorreu em 2020, e com a clássica e reiterada frase “Quando eu estou aqui, vivendo esse momento lindo” (Emoções), o especial de Roberto é praxe de todos os Natais.

    Logo mais, nesta quarta-feira (22), após a novela da faixa das 21h, Roberto volta ao palco e cercado de convidados. Gravado nos Estúdios Globo e com direção artística de LP Simonetti, ao seu lado cantam Fafá de Belém, Erasmo Carlos e Wanderleia, Zeca Pagodinho, Zezé Di Camargo e Luciano e Ivete Sangalo.

    Completam o cenário da noite desta quarta-feira para o Especial Roberto Carlos 2021, o grupo Jota Quest, Sandy e o marido, o instrumentista Lucas Lima, além da estreante Liah Soares que, emocionada, em vídeo publicado no Instagram do cantor e compositor capixaba, confessou: “Sonhei com isso a minha vida inteira”.

    Vai ser ao lado da artista paraense inclusive, que Roberto Carlos vai apresentar na noite de hoje a inédita "A Cor do Amor”. O single foi recentemente lançado pela Sony Music, nas plataformas digitais.

Poucas vezes se apoderou com tanta desfaçatez dinheiro dos impostos como no caso do 'fundo eleitoral'.



    O fundo eleitoral turbinado em meio à crise da falta de dinheiro, ficou alçado em quase R$ 6 bilhões de reais. O Congresso Nacional de forma rápida, derrubou o veto presidencial e encaminha valor recorde para financiar campanhas de candidatos a presidente, governador, senador e deputado na disputa prevista para outubro de 2022. Literalmente um presentão de Natal antecipado. 100% da base aliada de Lula votou a favor dessa verdadeira "farra do boi", ou melhor, "farra do dinheiro do trabalhador". 

E você, qual a cor do seu candidato? 
Vai levantar bandeira para quem? 
Vai brigar por qual candidato? 
Como diria Cid Gomes: "Deixa de ser trouxa, babaca."
Como diria a canção da banda Cassino: "Otário!!!" 


Ação Social: Prefeita de Catende, Dona Graça, inicia ação solidária na zona rural da cidade.

 

    Nesta quarta-feira (22), a prefeita de Catende, Dona Graça (PSDB), iniciou a entrega de 2.000 (duas mil) cestas básicas para a população da zona rural do município.

    Dona Graça falou que essa ação foi pensada para que pudéssemos garantir cestas básicas para as pessoas mais vulneráveis nesse momento de dificuldade, garantindo um natal feliz.

    "São dezenas de casas catendenses recebendo uma ajuda e uma demonstração de cuidado para com elas", disse a prefeita.

Olavo de Carvalho sobre chances de reeleição de Bolsonaro: 'Briga perdida'.



    Durante uma live, o famoso escritor conservador rechaçou seu papel de ''guru bolsonarista'' e afirmou que tudo o que Bolsonaro faz é ''para perder a guerra''.

    Não é incomum acordar pela manhã e se deparar com notícias sobre "divórcios políticos” do presidente Jair Bolsonaro (PL). Parcerias consideradas fiéis foram, ao longo dos últimos três anos, se desfazendo. A maior parte delas, resultando em um “divórcio litigioso”, polêmico e sem perspectivas de reconciliação. É o caso de nomes como Sérgio Moro, Ricardo Salles e Abraham Weintraub.

    Agora, para a surpresa de muitos, sem poupar o palavreado, o até então “guru” bolsonarista não teve rodeios ao criticar as atitudes do líder do Executivo. Em uma participação no programa "Conserva Talk” nessa segunda-feira (20/12) , Olavo de Carvalho tentou afastar seu nome da gestão de Bolsonaro.

    Para o famoso escritor conservador, as chances de uma reeleição em 2022 são quase nulas. “É uma briga perdida”, afirmou. “Bolsonaro é um sujeito que aprecia ser insultado, aprecia ser humilhado, porque tudo o que ele faz é para perder a guerra”.


Ao falar de sua relação com o presidente, Carvalho foi direto. “Conversei com Bolsonaro quatro vezes na minha vida e duvido que ele tenha lido um livro meu inteiro”. Ele rechaça, ainda, o termo cunhado a ele de “guru bolsonarista”.

Eleições de 2022

    A polarização política brasileira, segundo Olavo de Carvalho, tende a um lado: à esquerda. Para ele, conforme dito na entrevista, não há uma direita no país; “somente o bolsonarismo”.

    Um avanço parcial e local da direita não quer dizer nada, o pessoal se iludiu muito com a eleição de Bolsonaro”, defendeu. “Vencer uma eleição não é nada, cargo eletivo não é poder. Só um imbecil acredita nisso”.

    Ao relembrar a corrida eleitoral de 2018, o escritor disse que Bolsonaro o usou como “poster boy”, termo em inglês para garoto de programa. “Me usou para se promover e depois disso, não só esqueceu tudo que eu disse, como até os meus amigos que estavam no poder”, argumentou, ao se referir aos dois ministros, indicados por ele, que foram desligados do cargo: Ernesto Araújo, no Ministério de Relações Exteriores e Ricardo Vélez Rodríguez, em Educação.

    Para “aliviar” um pouco as críticas, o escritor chegou a dizer que o presidente é um "excelente administrador", mas o comparou a um prefeito de "cidade do interior".

    Aos apoiadores de Bolsonaro, Carvalho foi enfático: "não venham com esperanças tolas porque a briga já está perdida. A elite inteira está contra Bolsonaro e ela continua mandando no pedaço”.

    Apesar de eventuais elogios, as críticas têm se tornado cada vez mais comuns e esta não é a primeira vez que ele critica a gestão. Há um ano, o escritor disse que Bolsonaro deveria renunciar se não defendesse "os mais fiéis amigos". Também em 2020, afirmou que poderia "derrubar o governo".

Brasil: Ataque hacker derrubou sistema interno e excluiu dados da PF e da PRF.


    Os sistemas internos da Polícia Federal (PF) e da Polícia Rodoviária Federal (PRF) foram derrubados por um ataque cibernético há duas semanas, no dia 10 de dezembro.

   Conforme revelou o portal R7, foram deletados os dados de policiais com dívida ativa com a União. Equipes de segurança do governo consideram que informações de condutores cadastrados em bancos de dados das instituições também tenham sido apagadas.

    Os ataques hackers continuam sendo investigados. O principal deles, que teve como alvo o Ministério da Saúde, gerou instabilidade no aplicativo ConecteSUS e no sistema da pasta. A Polícia Federal informou ao Metrópoles que as apurações estão em andamento e que não comentará o caso no momento.

    Em nota oficial, a PRF afirma que, desde o momento em que houve a identificação do incidente, este foi imediatamente bloqueado. Equipes de técnicos estão trabalhando para restaurar seus sistemas por meio de backups, necessitando ainda de um prazo de 48h.

    O caso está sendo investigado pela Polícia Federal e acompanhado pelo Gabinete de Segurança Institucional (GSI).

Dados perdidos

    Os dados perdidos estariam em duas redes de servidores. A ação também tirou do ar o Sistema Eletrônico de Informações do governo federal. A suspeita é que algum servidor que atua no governo tenha cometido o crime, o que facilitaria o acesso ao portal interno.

    A situação influencia diretamente o trabalho de policiais em todo o país, principalmente daqueles que atuam na área administrativa e trabalham com o levantamento de informações para direcionar investigações e fiscalizações.

    A hipótese levantada é que tenha ocorrido um ataque do tipo ransomware, em que criminosos “sequestram” arquivos e dados de equipamentos eletrônicos inteiros, como computadores e celulares. O diferencial é que esse tipo de cibercriminoso pede um pagamento para “devolver” as informações.

FIM??? OMS prevê fim da pandemia de Covid-19 em 2022.

 


    O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou que 2022 deverá ser o ano "em que acabaremos com a pandemia". Tedros Adhanom Ghebreyesus fez a previsão durante entrevista coletiva em Genebra. Ele também defendeu a redução da desigualdade no acesso às vacinas.

    Com o surgimento da variante ômicron, detectada na África do Sul em novembro e muito mais contagiosa, países enfrentam uma quinta onda de covid-19 e apertam as restrições. O chefe da OMS alertou para os riscos das reuniões familiares neste período de festas.

    "No próximo ano, a OMS está empenhada em fazer todo o possível para acabar com a pandemia", acrescentou. "Se quisermos acabar com ela, devemos acabar com a desigualdade (no acesso às vacinas), garantindo que 70% da população de todos os países esteja vacinada até meados do ano que vem", disse Tedros.

    Cidades do nordeste dos EUA registram um alarmante aumento no número de casos da covid-19, fenômeno abastecido pela ômicron. Em Nova York, os novos registros de infecções aumentaram 80% ao longo das duas últimas semanas. Filas imensas de cidadãos para realizar o teste PCR se formaram na Times Square, um dos pontos turísticos mais frequentados de Manhattan. Em Washington, o número de contágios diários é três vezes maior do que os registrados no começo do mês.

    A variante ômicron se tornou amplamente dominante no país, respondendo por 73,25% das novas infecções por covid-19 durante a semana encerrada em 18 de dezembro, de acordo com dados das autoridades sanitárias. A cepa representa 96,3% dos novos casos em três estados do noroeste (Oregon, Washington e Idaho).

    O presidente Joe Biden deve discursar hoje à nação sobre a ameaça representada pela ômicron. "Vamos ter semanas ou meses difíceis, à medida que nos aproximamos do inverno no Hemisfério Norte", admitiu o infectologista Anthony Fauci, assessor de Biden para a crise sanitária. Ontem, Jen Psaki, porta-voz da Casa Branca, descartou que o presidente anunciaria um "confinamento". "Este não é um discurso sobre confinar o país. Este é um discurso para ressaltar e ser direto e claro com os americanos sobre os benefícios de estar vacinados."

Europa

    No dia em que teve divulgada uma foto na qual aparece em uma reunião social durante o lockdown, o premiê do Reino Unido, Boris Johnson, disse que se reserva a possibilidade de impor novas restrições antes do Natal. Ontem, 91.743 casos da covid-19 foram registrados em 24 horas — o segundo número mais alto desde o início da pandemia. Pelo menos 12 mortes são atribuídas à ômicron no Reino Unido. Por sua vez, Portugal realizará, hoje, um encontro extraordinário do Conselho de Ministros para decidir sobre medidas de isolamento social. A informação foi divulgada, ontem, pelo jornal Público.

PF aponta crime, e Procuradoria denuncia homem que ameaçou diretores da Anvisa em e-mail.

 


    A Polícia Federal concluiu que houve crime de ameaça em e-mails enviados a diretores da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), em novembro, por um homem que se diz contrário à vacinação de crianças contra a Covid.

    Ficou apurado que, na semana passada, a Procuradoria da República no Distrito Federal denunciou o homem à 15ª Vara de Federal de Brasília por crime de ameaça. Com isso, caberá à Justiça avaliar se há elementos que justifiquem torná-lo réu, a fim de que responda a uma ação penal.

    Na mensagem, o homem diz que pretende retirar o filho da escola para evitar que ele tenha que tomar uma "vacina experimental", e que "quem ameaçar, quem atentar contra a segurança física do meu filho: será morto. Isso não é uma ameaça. É um estabelecimento".

    O delegado responsável pelas investigações diz que, ao fim dos depoimentos, "restou claro que o 'estabelecimento' prolatado seria mais que uma ameaça, mas uma certeza de que o mal injusto e grave ocorreria".

    Apesar disso, o chefe do inquérito decidiu não pedir o indiciamento do homem investigado porque a ameaça é um crime de menor potencial ofensivo — o Código Penal prevê detenção de um a seis meses para quem é condenado por essa conduta.

    Uma instrução normativa em vigor desde 2016 proíbe os delegados da Polícia Federal de indiciar alguém por crimes de menor potencial ofensivo.

Novas ameaças e nova investigação

   Quando as primeiras ameaças foram feitas e o primeiro inquérito foi aberto, a Anvisa ainda não tinha sequer avaliado a possibilidade do uso das vacinas contra a Covid na população infantil.

    Na última quinta-feira (16), a diretoria colegiada da Anvisa aprovou o uso de doses pediátricas do imunizante da Pfizer em crianças de 5 a 11 anos. O Ministério da Saúde ainda avalia o tema e diz que anunciará uma decisão no dia 5 de janeiro.

    Desde o anúncio, a diretoria da Anvisa e outros servidores da agência reguladora passaram a receber novas ameaças. A Polícia Federal já tinha aberto um segundo inquérito para apurar a continuidade das mensagens de intimidação, e deve incluir esses novos casos na mesma investigação.

    Horas após o anúncio da Anvisa na quinta, o presidente Jair Bolsonaro usou uma transmissão ao vivo em redes sociais para cobrar, em tom intimidatório, a divulgação dos nomes dos responsáveis pela liberação das vacinas para crianças.

    "Não sei se são os diretores e o presidente que chegaram a essa conclusão ou é o tal do corpo técnico, mas, seja qual for, você tem o direito de saber o nome das pessoas que aprovaram aqui a vacina a partir dos cinco anos para o seu filho. Agora mexe com as crianças. Então quem é responsável é você pai. Tenho uma filha de 11 anos. Vou estudar com a minha esposa qual decisão tomar", disse Bolsonaro.

Deus acuda o Brasil! Chefe de gabinete de Bolsonaro compra terreno de R$ 2 milhões em Brasília.

Jair Bolsonaro e Célio Faria Júnior, chefe de gabinete de Jair Bolsonaro

    Desde 2019, o chefe do gabinete pessoal do presidente Jair Bolsonaro (PL), Célio Faria Júnior, e sua mulher, a economista Vanessa Lima, tiveram crescimento patrimonial e financeiro com a chegada de Bolsonaro ao Palácio do Planalto. Além dos cargos na Presidência, o casal também conseguiu obter três postos como conselheiros em empresas públicas, o que permite receber valores acima do teto do funcionalismo, hoje fixado em R$ 39 mil mensais.

    A renda mensal dos dois era de cerca de R$ 40 mil mensais até o início do governo Bolsonaro. Hoje chega a R$ 76 mil por mês. Em março deste ano, o casal adquiriu um terreno no Lago Sul em Brasília no valor de R$ 2,15 milhões.

Integrante do núcleo próximo a Bolsonaro

    Faria Júnior é economista, especialista em gestão pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e servidor público vindo da Marinha. Ele participou da transição no fim de 2018 e chegou ao Palácio do Planalto em 2019. O primeiro cargo dele foi como chefe dos assessores especiais de Jair Bolsonaro. No fim do ano passado, foi promovido a chefe do gabinete pessoal do presidente. O salário, para este cargo, é de R$ 22.500 brutos.

    Pouco depois que Faria Júnior foi trabalhar na Presidência da República, em 2019, sua mulher, a economista Vanessa Lima, também passou a dar expediente no Planalto. Ela foi transferida do Ministério de Desenvolvimento Regional, onde trabalhava, para a Secretaria Geral da Presidência da República. Na ocasião, Jorge Oliveira, atual ministro do TCU (Tribunal de Contas da União), era o titular da pasta. Vanessa Lima também é servidora pública de carreira desde 2006, mas não tinha sido lotada nos ministérios mais próximos à Presidência até aquele momento. Hoje, ela é secretária-executiva da Secretaria Geral da Presidência, a número 2 da pasta, cujo ministro é Luiz Eduardo Ramos. O salário de Vanessa Lima é de R$ 20.900 neste cargo.

    Faria Júnior chegou ao núcleo mais próximo de Jair Bolsonaro por intermédio de dois homens de confiança do presidente. Um deles é o ministro do TCU Jorge Oliveira e o outro é Pedro Cesar Sousa, ex-assessor de Bolsonaro na Câmara dos Deputados e ex-chefe de gabinete do presidente até o fim de 2020. Sousa agora é o subchefe para Assuntos Jurídicos da Presidência, primeiro cargo ocupado por Jorge Oliveira no governo.

Prefeita de Catende, Dona Graça, assina ordem de serviço para recapeamento asfáltico em bairro de Catende.

 


    A Prefeita de Catende, Dona Graça (PSDB), assinou uma ordem de serviço para que seja iniciado o recapeamento asfáltico no bairro da Nova Catende.

    Em um vídeo, a prefeita Dona Graça, fez questão de agradecer ao Deputado Federal Daniel Coelho (CIDADANIA) pela destinação da emenda que estará levando maior mobilidade urbana não só para o bairro de Nova Catende como para toda a cidade. Ela agradeceu primeiramente a Deus e logo em seguida ao Deputado Federal Daniel Coelho, pela destinação de suas emendas para que fosse possível asfaltar mais de 5.000m2 no Bairro Nova Catende. "Hoje estou imensamente feliz, assinei a ordem de serviço para o asfalto do Bairro Nova Catende, com essa intervenção estaremos melhorando a mobilidade urbana não só da comunidade, como de todos os cidadãos catendenses. Quero agradecer a Deus e ao Deputado Federal Daniel Coelho, por ter conseguido para Catende esta emenda. "

Veja o vídeo:



Velho Xaveco recebe diploma de Patrimônio Vivo do Estado na Casa da Cultura.

 



    Um dos novos Patrimônios Vivos do Estado, o Velho Xaveco, será diplomado nesta terça-feira (21) na Casa da Cultura, que terá programação iniciada a partir das 13h30.

    Considerado o Velho do Pastoril mais antigo de Pernambuco, Antônio Coutinho recebe o título concedido no último mês de agosto pela Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe).

    A solenidade vai marcar, também, as comemorações da primeira edição do Encontro Estadual dos Velhos de Pastoril, que contará ainda com apresentações do Velho Cafuné, às 14h; Velho Lumbrigueta, 14h30; Velho Mangaba, às 15h; Mamulengo Risadas, às 15h30; Pastoril Lindas Ciganas, às 16h; e Boi D'Loucos, às 16h30. O acesso é gratuito.

Velho Xaveco

    Antônio Coutinho, o Velho Xaveco, nasceu em Bezerros, Agreste pernambucano. Ele interpreta o personagem desde o final da década de 1970 e foi pupilo de outros velhos que marcaram sua época, entre eles o Faceta que gravou o famoso "Papai, eu Quero me Casar".

    O Velho Xaveco já foi também homenageado do Natal do Recife e atualmente é expoente do Pastoril Profano - manifestação cultural que ele conheceu aos 10 anos de idade, quando morava no bairro de Tejipió, no Recife.

Patrimônio Vivo

    O Registro do Patrimônio Vivo de Pernambuco (RPV-PE) tem por finalidade o apoio financeiro, por meio de bolsa mensal vitalícia no valor de R$ 1,6 mil (pessoa física) e R$ 3,2 mil grupo, entidade, agremiação ou associação). O intuito também é de preservação dos processos de criação e divulgação de técnicas, modos de fazer e saberes das culturas tradicional ou popular pernambucanas. Pelo menos 75 Patrimônios Vivos já foram registrados pelo Estado.

    Recentemente, o número de bolsas anuais concedidas aos mestres, mestras e grupos da cultura popular pernambucana, por meio do edital do Registro do Patrimônio Vivo de Pernambuco (RPV-PE), foi ampliada de seis para dez. A mudança faz parte da Lei 17.489/2021, de autoria do Governo de Pernambuco, e aprovada pela Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), e já valerá para a nova edição em 2022.

Serviço

Diplomação de Patrimônio Vivo do Estado concedida ao Velho Xaveco
Terça-feira (21), às 21h30, na Casa da Cultura
Rua Floriano Peixoto, S/N, Bairro de São José
Acesso gratuito

Em Lage Grande, distrito de Catende, a prefeita dona Graça inaugurou decoração de natal, feito inédito em Lage Grande.




    Dona Graça, esteve no Distrito de Lage Grande, no último fim de semana, inaugurando a decoração natalina na praça de Lage Grande, feito inédito no Distrito.

    Dona Graça, falou que o Natal é período de pensar o bem, de plantar o amor e a solidariedade. "Foi muito bom proporcionar esse momento para a população de Lage Grande. Mas, principalmente, foi uma satisfação em ver a alegria das crianças."

      Em meio a inauguração, algo emocionou Dona Graça, quando Dona Maria José, moradora de Lage Grande, se dirigiu a Dona Graça e falou: "a senhora nos trouxe alegria, pois estamos passando momentos difíceis, e a senhora nunca esquece de nós, sempre cuidando da gente, seja agora, nessa inauguração, como no posto de saúde, seja no abastecimento de água, seja calçamento, Lage Grande vive um novo momento, obrigada Dona Graça."

    Dona Graça vem sendo considerada na Mata Sul, como a melhor prefeita da região, e principalmente, tendo uma avaliação histórica em sua cidade, com mais de 90% de aprovação entre os catendenses.




Em Taquaritinga do Norte, terceira via deve apostar na dobradinha entre Cléber Chaparral (estadual) e Douglas Cintra (federal) em 2022.

 



    O grupo Verde de Taquaritinga do Norte trabalha em articulações para compor a dupla de deputados que defenderá nas eleições de 2022. O nome para deputado estadual do grupo será o do ex-prefeito de Orobó, Cléber Chaparral. Na questão da definição do nome para deputado federal, o grupo conversou com alguns políticos, no entanto, a demora que causou insatisfação e afastou lideranças do grupo, pode estar chegando ao fim e o desfecho promete agitar a política nortetaquaritinguense.

    O grupo deve anunciar oficialmente em breve que terá o caruaruense Douglas Cintra como candidato a deputado federal. Douglas foi senador da República, ocupando a vaga de Armando Monteiro. A articulação envolve nomes de peso e culminará na formação de um grupo muito competitivo, que contará com o ex-vereador Batata e lideranças do PTB de Taquaritinga e pode ainda fechar apoio à pré-candidatura de Raquel Lyra ao governo de Pernambuco. Nos bastidores circula também a informação que o ex-prefeito Evilásio Araújo pode se juntar ao projeto.

    Batata, que tem seu nome cotado para disputar a prefeitura de Taquaritinga pela oposição, deverá apoiar Chaparral para deputado estadual. Em contrapartida, o grupo verde fechará a aliança apoiando Douglas Cintra para federal. A novidade complica os planos do ex-prefeito Jânio Arruda para 2022 e cria um impasse com o ex-prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Edson Vieira. O grupo Azul hoje possui um bloco de resistência aos nomes de André de Paula e Alessandra Vieira.

    Douglas Cintra esteve no último sábado (18) em Taquaritinga e foi recebido pelo vereador Milton Cícero, Fábio de Jairo, Batata e Flávio Lima, que foi candidato a vereador pelo grupo Verde em 2020. Douglas chegou acompanhado do estrategista Chico Lopes, que participou da campanha de Fábio de Jairo em 2020 e é um dos que vem costurando a formação do novo grupo na "Terra do Café".

Rubens Júnior faz balanço de 2021: auxílio a artistas e artesãos.

 



    Durante entrevista ao Panorama CBN desta segunda-feira (20), o Presidente da Fundação de Cultura de Caruaru, Rubens Junior, fez um balanço das atividades do setor no município durante mais um ano de dificuldades devido à pandemia.

    “Realmente, nós vivenciamos um ano muito difícil, um ano que a falta dos eventos públicos, grandes eventos nacionais, como o São João de Caruaru, nos fez repensar todo o processo. Nós iniciamos o ano conseguindo a autorização para repactuar os resíduos da lei Aldir Blanc. Tinha ficado um resíduo de cerca de R$ 400 mil”, disse Rubens ao ressaltar que o município utilizou todos os recursos da lei.

    De acordo com o presidente da Fundação de Cultura, artistas, artesãos e trabalhadores da cultura em geral foram beneficiados com o recurso em Caruaru. Para Rubens, a volta de espetáculos teatrais e da música ao vivo no bares, mostram que “as coisas tendem a caminhar para a normalidade”. “Mas ainda estamos longe dessa normalidade”, ressaltou.

    Rubens ainda destacou que, durante esse período, foi entregue a Casa da Mulher Artesã, no Alto do Moura, e que o bairro também deverá receber uma praça na entrada.

Punido pela CNRD, Sport planeja pagar dívida de Rithely até sexta-feira.



    O Sport segue punido pela Câmara Nacional de Resolução de Disputas (CNRD) por conta do não pagamento da dívida de R$ 1,5 milhão com os representantes de Rithely. O Departamento Jurídico do clube está trabalhando para retirar a punição de seis meses sem poder registrar jogadores para a disputa de qualquer competição organizada pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

    O presidente em exercício do Sport Club do Recife, Yuri Romão, confirmou que o pagamento da dívida do clube junto ao staff do ex-volante rubro-negro será pago até a sexta-feira (24) e, com isso, a punição será retirada automaticamente. “Até sexta-feira estarei quitando”, disse o mandatário do Leão.

    A ação foi impetrada em 2018 pelos agentes de Rithely em 2018, e teve parecer favorável em 2019. Em maio deste ano, foi elaborado um plano de pagamento parcelado, que previa 30% até junho e o valor restante em seis parcelas, a começar no mês de julho. O Sport não comprovou a realização dos pagamentos, exigida em novembro pela CNRD, até o dia 15 de dezembro.

    Além do caso envolvendo os representantes do volante Rithely, o Sport também segue atento a outra situação envolvendo uma possível nova punição na CNRD. Dessa vez, duas ações podem render novas punições ao clube pernambucano, sendo uma delas envolvendo o ex-meia rubro-negro Thomaz, com um valor girando em torno de R$ 250 mil.

    A diretoria rubro-negro está em contato com o jogador, que atualmente defende Atromitos, da Grécia, e seus representantes para que um acordo de pagamento dessa dívida seja pago e assim remover a ação, que já está em estado avançado, contra o Sport.

    O Sport é reincidente neste tipo de sanção. Em 2020, sofreu o transfer ban pela dívida que tinha com o meia chileno Mark Gonzalez. Neste ano, foi novamente punido por ações movidas por Agenor, Marquinhos e Leandro Pereira, ex-atletas do Leão, além do caso da compra do atacante André, junto ao Sporting-POR, em 2017.

Sport segue aguardando resposta de Hernanes sobre renovação de contrato.

 



    O Sport já expôs o seu interesse em renovar o contrato com o meio campista Hernanes e agora segue aguardando a resposta do jogar que já tem em mãos a proposta do clube rubro-negro para a sua permanência na Ilha do Retiro em 2022. No entanto, o Profeta está analisando suas opções para a próxima temporada.

    O motivo da demora pela resposta de Hernanes é a questão familiar. O jogador tem o desejo de estar junto de seus filhos que estão morando na Itália, mas o martelo sobre o seu futuro ainda não foi definido e os diálogos com a diretoria rubro-negra ainda estão acontecendo.

    “Ele pediu um tempo, até o final do mês, para definir se fica no Sport ou volta para a Itália. A questão do Hernanes é mais familiar e ele gostaria muito de estar mais próximo dos filhos que moram na Itália. Mas está avaliando de forma muito transparente, de forma muito profissional. Ele conversou com a gente, a gente entendeu a situação dele e estamos aguardando a resposta dele nos próximos dias”, disse o presidente em exercício do Sport, Yuri Romão.

    Hernanes chegou ao Sport no meio da disputa da Série A 2022 e esteve presente em boa parte das boas partidas realizadas pelo clube pernambucano nas mãos de Gustavo Florentín. Neste período, o camisa 08 disputou 17 jogos e não marcou gol nem deu assistência com as cores rubro-negras.

Eleições 2022: Moro ironiza jantar de Lula e Alckmin: 'comemorativo da impunidade?'


    O ex-ministro Sergio Moro (Podemos) usou as redes sociais para comentar o jantar entre o ex-presidente Lula (PT) e o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (sem partido).

    Os dois se encontraram na noite desse domingo (19) na capital paulista em um jantar promovido pelo grupo Prerrogativas, formado por advogados.

    "Impressão minha ou ontem assistimos a um jantar comemorativo da impunidade da grande corrupção?", escreveu o pré-candidato à presidencia em seu perfil no Twitter.


Alckmin é cotado para para compor a provável chapa de Lula na eleição presidencial de 2022. Na última quarta-feira (15), o ex-governador deixou o PSDB depois de 33 anos de partido. Agora, Alckmin poderia se filiar ao PSD e ao PSB.

CEPA: Rio de Janeiro confirma primeiro caso da variante Ômicron.

 


    A Secretaria Municipal de Saúde do Rio (SMS-Rio) confirmou hoje (20) o primeiro caso importado da variante Ômicron. Trata-se de uma mulher brasileira de 27 anos, residente em Chicago, nos Estados Unidos, e que buscou atendimento em unidade de saúde municipal assim que chegou ao Brasil, no dia 13 deste mês.

    Em nota, a secretaria informou que ela está com sintomas leves, sob monitoramento da Vigilância em Saúde da SMS-Rio e em isolamento domiciliar. Todos os contactantes rastreados testaram negativo.
De acordo com o esquema vacinal apresentado, a mulher, cuja identidade não foi revelada, tomou a segunda dose da vacina contra Covid-19 em março deste ano e não tomou a dose de reforço.

    No Brasil, o Ministério da Saúde anunciou no último fim de semana, a redução do intervalo de aplicação da terceira dose da vacina contra Covid-19 de cinco para quatro meses.

O que diz a Anvisa

    Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), as primeiras observações indicam que a variante Ômicron se espalha mais facilmente do que o vírus Sars-CoV-2 originário e do que variantes como a Delta.

   Ainda são necessários mais dados para saber se as infecções pela variante causam doenças mais graves ou mais mortes do que a infecção por outras variantes. Também não se sabe ainda se haverá reinfecções e infecções emergentes em pessoas totalmente vacinadas contra a Covid-19. A variante Ômicron já foi detectada em 90 países até o momento.

    Este mês, a Anvisa reafirmou a importância da vacinação e da utilização de medidas não farmacológicas, como o uso de máscara, o distanciamento social e a higienização das mãos. Isso porque a Covid-19 se espalha por meio do contato próximo com pessoas que têm o vírus, mesmo quem não apresenta sintomas.

Vereador Valdinho e o ex-prefeito Bebeto reúnem lideranças e mostram força política em Barra de Guabiraba.



    O ex-prefeito Bebeto e o vereador Valdinho da cidade de Barra de Guabiraba realizaram neste domingo(19), um almoço confraternização e reuniram várias lideranças políticas e correligionários e simpatizantes. A confraternização aconteceu na residência do ex-prefeito no município de Barra de Guabiraba, e contou com a presença do deputado federal Silvio Costa Filho (Republicanos), do presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco, o deputado estadual Eriberto Medeiros(PP), a ex-candidata a prefeita de Barra de Guabiraba, Kelly Jane (PSD), Vereador Jó do Gás(PP), o Presidente da Câmara Gentil (PP), a vereadora Luciene de Fá Cabral (PP), empresários e demais lideranças politicas local.
    
    Para a surpresa dos que estavam presentes esteve no almoço os empresários: Zenildo Pisa e Ramilto de Paizinho, irmãos do ex-vereador Nal e Teba, eram pessoas ligadas ao prefeito Diogo (MDB). Centenas de admiradores do grupo da oposição compareceram ao almoço e lotaram a rua de frente a casa do ex-prefeito Bebeto.

Nova história: Com uma gestão equilibrada, prefeitura de Catende paga hoje 13° salário dos servidores municipais.

 


      A prefeita de Catende, Dona Graça, anunciou o pagamento do 13° salário de todo o funcionalismo ativos e inativos do município, hoje.

       "Graças a nosso planejamento e sempre com um olhar especial para nossos servidores, hoje vamos pagar o 13° salário de todos os funcionários, injetando recursos no comércio nesta época de Natal e valorizando quem tanto trabalha pelo crescimento de Catende e de todos os catendenses. Termino o ano feliz com tantas realizações, pois vejo nas ruas o sorriso dos catendenses estampado no rosto, demostrando que nossa gestão está no caminho certo, sempre governando junto com a população, um mandato compartilhado com os catendenses, essa é a grande diferença de termos uma gestão bem avaliada, e isso não é por acaso, Catende hoje vive uma nova história, estamos fazendo o nosso melhor para melhorar a vida de todos os catendenses, sempre com muito trabalho e fé em Deus. Catende, hoje, vive literalmente uma nova história.", afirmou Dona Graça.

UFC da política!!! Prefeito de cidade de Amazonas luta contra adversário político em octógono; assista ao vídeo.


     Em luta sem técnica, políticos amazonenses buscaram resolver desavenças no ringue.

   O prefeito de Borba, no Amazonas, Simão Peixoto (PP), resolveu enfrentar o desafeto político e ex-vereador, Erineu Silva, em uma luta de MMA. A disputa entre os dois aconteceu em uma quadra de esportes na cidade, completamente lotada pelos munícipes. Nas arquibancadas, de um lado estavam os cargos comissionados e aliados do prefeito Borba torcendo a favor, do outro, torcendo contra o prefeito, os que estão chateados porque ficaram de fora da gestão do prefeito.

  Erineu, que vinha criticando a gestão do prefeito Simão diversas vezes, o que protagonizou alguns conflitos entre os dois. Os políticos, então, decidiram usar o MMA como meio para acabar com as desavenças políticas.

  A disputa teve três rounds e, logo no início, Erineu acertou o prefeito com uma sequência de chutes. Apesar de ter sido golpeado diversas vezes, o prefeito Simão continuou na disputa e foi declarado o vencedor.

Veja o vídeo:



Nas redes sociais, Deputado Federal, Daniel Coelho, lamenta o falecimento do comunicador e amigo, Samir Abou Hana.


    “Com pesar, ficamos sabendo da notícia da morte de Samir Abou Hana, o eterno Secretário da Cidade. Toda a nossa solidariedade aos familiares e amigos desse grande profissional, que inscreveu seu nome na história da comunicação brasileira. O legado de Samir será sempre uma referência.”

Daniel Coelho – Deputado federal

Pernambuco em Luto: Morre Samir Abou Hana, o 'Secretário da Cidade'.

 

    
    Pernambuco perdeu, nesta sexta-feira (10), o ilustre comunicador Samir Abou Hana, aos 83 anos. A morte do "Secretário da Cidade" se deu após um período de internação hospitalar, desde a semana passada, por conta de um acidente doméstico.

Ex-secretário, Pedro Eurico, é indiciado pela Polícia Civil por estupro e mais quatro crimes.


  

         A Polícia Civil de Pernambuco concluiu nesta sexta-feira (10) o inquérito contra o ex-secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico. Após ser acusado pela ex-mulher, a economista aposentada Maria Eduarda Marques de Carvalho pelo crime de violência doméstica, Eurico decidiu deixar o cargo na última terça-feira (07).

O inquérito concluiu que os acontecimentos relatados por Maria Eduarda se encaixam nos crimes de Segundo a defesa de Maria Eduarda informou ao G1, Pedro Eurico foi indiciado por cinco diferentes crimes previstos no Código Penal Brasileiro (CPB). São eles o de perseguição e ameaça à integridade física ou psicológica (174 A); dano emocional à mulher (147 B); lesão corporal em caso de violência doméstica (129 parágrafo 9); estupro consumado e estupro tentado (213 e 213 com 14.2), pelos quais Pedro Eurico foi indiciado.
    
    “É preciso esclarecer que, dentre os registros de ocorrência anteriores referidos pela vítima, alguns são anteriores à Lei Maria da Penha, dependiam de representação e já foram alcançados pelo instituto da prescrição ou decadência, além de que outros mais recentes, já durante a vigência da Lei Maria da Penha, dependiam da representação da vítima, condição de procedibilidade indispensável à instauração dos procedimentos [...] Quanto ao boletim de ocorrência registrado no mês passado, o Inquérito Policial foi devidamente instaurado, concluído e remetido ao Ministério Público na última quarta-feira (08), com o indiciamento do Investigado”, disse a Polícia Civil, em nota.

    O relacionamento de Eurico e Maria Eduarda começou ainda nos anos 1990. Segundo a economista, o primeiro episódio de agressão aconteceu em março do no ano 2000, quando ela registrou o primeiro Boletim de Ocorrência contra o político. No total, foram dez B.Os registrados, o último em novembro deste ano.

    Em entrevista à TV Globo, a economista disse que as agressões se intensificaram nos últimos meses, o que a motivou a vir a público. “[Ele] me acordava de madrugada dizendo que eu saísse de casa naquela hora porque ele tinha acabado de sonhar que me matava. Outro dia, ele dizia que ia acontecer um acidente, ia aparecer um acidente e ninguém ia desconfiar que era ele que tinha mandado fazer alguma coisa”, disse.

    Com relação às agressões físicas, Maria Eduarda disse que aconteciam frequentemente. “Ele batia, dava murro, dava chute. A vida inteira. Ele sempre me bateu”.

    Além de agressões físicas, o político ainda é acusado de perseguição. “De 2000, desse momento [em que esteve na delegacia], até 2003, foi uma perseguição na minha vida, Infernal. Na minha e dos meus filhos. Ele ia mais cedo no colégio dos meus filhos, sequestrava meus filhos, levava para passear, ligava para mim dizendo que só devolvia quando eu ficasse com ele”.

Presidente, Jair Bolsonaro, sanciona lei que estabelece medidas para proteger entregadores de aplicativos.

 


    Preocupado com os trabalhadores de aplicativos, Bolsonaro sanciona lei que cria medidas de proteção aos entregadores de empresas de aplicativo. A Lei prevê garantia de acesso a itens como água, álcool em gel e máscaras. Empresa também deve oferecer seguro e assistência financeira a funcionário com Covid.

    Além disso, a proposta garante um seguro contra acidentes, sem franquia, em nome do entregador. O benefício valerá apenas para casos que ocorrerem durante o período de retirada e entrega de produtos e deve cobrir acidentes pessoais, invalidez permanente ou temporária e morte. Caso o trabalhador preste serviços para mais de uma plataforma, a indenização será feita pelo seguro da empresa para a qual o entregador prestava serviço no momento do acidente.

    O projeto também prevê que a empresa preste assistência financeira ao entregador que testar positivo para a Covid-19. A medida vale por 15 dias e pode ser prorrogada mais duas vezes pelo mesmo período, caso haja laudo médico.

Exclusão da plataforma

    O projeto também deixa claro que no contrato celebrado entre a empresa e o entregador deve constar as hipóteses de bloqueio, suspensão e exclusão do funcionário da plataforma.

    Em caso de exclusão de conta, o projeto exige comunicação prévia ao trabalhador com as razões que motivaram a decisão e com antecedência mínima de três dias úteis. O prazo, no entanto, não vale para casos de ameaça à segurança e integridade da plataforma, dos restaurantes e dos consumidores em caso de suspeita de prática de infração penal.

    O projeto prevê, ainda, advertência para as empresas que descumprirem as regras. Em caso de reincidência, haverá pagamento de multa administrativa no valor de R$ 5 mil por infração cometida.

Pesquisar este blog

Jurídico de Raquel Lyra vai à Polícia Federal e Procuradoria Eleitoral para garantir atuação da PF nas eleições.

       A coordenação jurídica da Coligação Pernambuco Quer Mudar (Federação PSDB -Cidadania e PRTB) denunciou à Polícia Federal e à Procurad...