EMPATE TÉCNICO: Pesquisa realizada pela Modalmais/Futura, tem Lula com 49,3% dos votos e Bolsonaro 46% no 2º turno.

 


    Pesquisa feita pela Futura Inteligência e encomendada pelo Banco Modal, divulgada nesta sexta-feira (7), aponta que o ex-presidente Lula (PT) vencerá as eleições com 49,3% dos votos em segundo turno. Na simulação, o presidente Jair Bolsonaro (PL) tem 46% dos votos. Portanto, a diferença entre os dois é de 3,3 pontos percentuais.

     Bolsonaro também tem a maior rejeição. Segundo o levantamento, 49,3% dos eleitores dizem que não votariam de forma alguma no atual presidente. Enquanto, 46,2% dizem que não votariam em Lula.

    A pesquisa também procurou saber como a população avalia o governo de Jair Bolsonaro. Para 39%, a gestão é ruim ou péssima. Já 36,2% acham que é ótimo ou bom. Os eleitores também avaliaram o governo do ex-presidente Lula (2003-2010). Para 44,2%, o governo foi ótimo ou bom, para 35,4% é ruim ou péssimo.

    Para o levantamento foram entrevistadas 2 mil pessoas, com margem de erro de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos e confiabilidade de 95%. As entrevistas foram realizadas em 3 e 4 de outubro de 2022. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o número BR-08263/2022.

    Como será no dia do segundo turno das eleições

    Dia e horário de votação: o segundo turno será no domingo (30), das 8h às 17h, no horário de Brasília. A divulgação da apuração dos votos deve começar logo após o fechamento das urnas.

    Onde votar: o eleitor pode conferir o local de votação no site do TSE. Ou por meio do aplicativo e-Título, acessando "onde votar".

    Quem deve votar: todos os brasileiros alfabetizados, entre 18 e 70 anos, são obrigados a votar no dia da votação. O voto é facultativo apenas para quem tem entre 16 e 18 anos, pessoas com mais de 70 anos e analfabetos.

DOR E LUTO: Raquel Lyra está devastada e ainda não voltou para o seu apartamento. Ela perdeu o marido no domingo (2).

 


     Raquel Lyra que perdeu o marido, Fernando Lucena, na manhã do domingo 2 de outubro, dia das eleições, ainda não voltou para seu apartamento.

     Devastada, a candidata ao Governo de Pernambuco pelo PSDB está na casa da mãe. Preocupados, os familiares não a deixam um minuto sozinha.

      Pedido negado: A campanha de Raquel Lyra (PSDB) solicitou o adiamento do início da propaganda gratuita na televisão e no rádio por causa da morte de Fernando Lucena. O jurídico postulante defendeu que o horário eleitoral começasse na próxima segunda-feira (10), mas teve a solicitação negada. A decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PE) saiu depois de consulta à coligação de Marília Arraes (Solidariedade), que discordou da mudança de data. Sendo assim, a propaganda para o segundo turno foi iniciada nesta sexta-feira (7).

Prefeitos do PT não seguem o partido e vão anunciar apoio a Raquel Lyra

 


    Dois prefeitos petistas não seguirão a legenda no apoio a Marília Arraes e estarão declarando apoio a tucana Raquel Lyra no início da semana que vem: Luiz Aroldo (Águas Belas) e Márcia Conrado (Serra Talhada).

    Os dois abrem dissidência no partido que não está unido em torno do nome de Marília Arraes da mesma forma que não estiveram unidos em torno do nome de Danilo e chegaram a lançar o movimento "optei Marília". Filiados ao PT e não simpatizantes de Marília preparam uma grande movimentação em favor da chapa Raquel Lyra governadora e Lula presidente.

    Segundo fontes, Marília Arraes estaria esperando e chegou a enviar emissários em busca do apoio de Márcia Conrado, única prefeita petista no estado e com uma aprovação recorde em Serra Talhada para receber o seu apoio que já foi descartado pela própria prefeita.

    Da mesma forma, Marília também não consegue unidade em torno de seu nome em outros setores da Frente Popular que estão aderindo em peso a candidatura de Raquel Lyra para governadora e Lula para presidente.

    Tanto na cidade de Águas Belas quanto em Serra Talhada os adversários políticos dos atuais prefeitos estão com Marília Arraes o que teria pesado e muito nesta decisão.

Vereador Edinho, presidente da Câmara do Paulista, declara apoio à Raquel Lyra


 
    Parlamentar aderiu à mudança que Raquel e Priscila farão em Pernambuco

    O vereador Edinho (PSB), presidente da Câmara de Vereadores do Paulista, é a mais nova adesão ao palanque de Raquel Lyra. Nesta quinta-feira (8), ele foi à sede do PSDB, no Recife, para apresentar seu apoio à coligação Pernambuco Quer Mudar.

    “Eu estava apoiando Miguel Coelho (UB) no primeiro turno. Mas o projeto de Raquel sempre chamou nossa atenção. Com alegria que viemos fazer parte do 45”, disse Edinho. Ele se junta aos vereadores Márcio Freire (Patriota) e Itamar das Montanhas (CID), que integravam as forças de Raquel no Paulista.

TRE-PE defere, por maioria, Registro de candidatura e está eleito Deputado Estadual

 


     O TRE deferiu o registro de candidatura de Lula Cabral. Com o deferimento do Registro de Candidatura, o Solidariedade passa a eleger 4 Deputados Estaduais com a validação dos votos obtidos por Lula Cabral, no dia 02 de Outubro. Quem perde a cadeira é o deputado estadual, Diogo Moraes (PSB).





PSB COM MARÍLIA: Paulo Câmara, João Campos, Danilo Cabral e Geraldo Júlio declaram apoio a Marília Arraes, a pedido de Lula.

 


    PT e PSB se unem e definem apoio a Marília Arraes em Pernambuco, a pedido do candidato a presidente Lula.

    Paulo Câmara, Danilo Cabral e Geraldo Júlio, que falaram que seguiriam o que Lula determinasse, já estão alinhados com Marília Arraes.

    A família Arraes e Campos se unem para manter o domínio do estado.

     A declaração será realizada nesta sexta-feira (07), com toda cúpula reunida.

Pula-pula: Juliana Chaves, de Feira Nova, retira apoio a Marília, e fica com Raquel Lyra e Priscila Krause.



    Líder da oposição de Feira Nova e ex-candidata a prefeita do município, Juliana Chaves é mais uma liderança a declarar apoio às candidaturas de Raquel Lyra (PSDB) e Priscila Krause (Cidadania) ao Governo de Pernambuco. Ela antes apoiava a candidatura adversária ao governo do Estado.

    “O segundo turno é uma nova campanha. Busquei conhecer melhor o modo de fazer política de Raquel e gostei muito, por além ser mulher ter estilo parecido com o meu. Ela é experiente, preparada e já mostrou resultados. Então resolvi declarar meu apoio e tenho certeza de que sairemos vitoriosos”, justificou Juliana.

    Sobre as demandas para Feira Nova, Juliana destacou que o principal desafio é vencer o desemprego. “A geração de emprego é o nosso principal problema. Feira Nova precisa de olhar diferenciado da futura governadora para trazer investimentos, que possam gerar empregos e desenvolver o município, trazendo de volta a dignidade para o nosso povo”, concluiu.

Pesquisar este blog

Eriberto Medeiros recebe medalha da Polícia Civil em reconhecimento aos serviços prestados à corporação.

       O presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco, deputado Eriberto Medeiros (PSB), foi homenageado pela Polícia Civil, recebendo...