TRAGÉDIA: Quase um ano após a maior tragédia já vista em Pernambuco, metade das famílias afetadas pelas fortes chuvas não receberam o auxílio da Prefeitura do Recife.


Imagem de arquivo mostra moradores retirando tudo o que perderam e colocando nas calçadas.
FOTO: BRUNO CAMPOS

    Em 28 de maio de 2022, mais de 130 pessoas morreram em virtude de deslizamentos de barreiras ou enchentes provocados pelas fortes chuvas que atingiram Pernambuco. Quase um ano após a pior tragédia já vista em Pernambuco, pessoas que perderam casas e familiares dizem que não receberam o auxílio prometido da prefeitura do Recife e cobram algum tipo de apoio ao poder público.

    Na capital pernambucana, as 32 mil famílias cadastradas deveriam receber R$ 1 mil pela Prefeitura do Recife. Até o momento, 10,3 mil destas foram beneficiadas. O desembolso da cidade é de R$ 45 milhões, e de R$ 30 milhões em recursos do tesouro estadual, vale lembrar que o Governo do Estado da repassou essa valor para a prefeitura do Recife.

    Em entrevista a Rádio Jornal, moradores do Recife dizem que até hoje não receberam nenhuma ajuda da prefeitura do Recife. "Fizeram cadastro, disseram que iriam ajudar, e até hoje, quase completando um ano da tragédia, e nada fizeram por nós." Disse uma das moradoras que perdeu familiares e bens materiais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquisar este blog

Deputado estadual, Abimael Santos, durante encontro com a governadora Raquel Lyra, solicitou maior investimento e melhorias no abastecimento de água na região Agreste.

       Na manhã desta sexta-feira (3) o deputado Abimael Santos (PL), participou de uma reunião entre a governadora Raquel Lyra e os deputad...